Meio Bit » Baú » Indústria » Tablets: todo mundo quer um pedaço do bolo

Tablets: todo mundo quer um pedaço do bolo

11/03/2010 às 1:34

“Tablet”, “Slate”, “Booklet”… já há várias divisões em um nicho que a Apple, se não criou, ao menos fez aparecer na mídia como a nova “sensação” do momento. Um nicho que ainda desperta a desconfiança de muitos investidores, jornalistas e diretores de grandes empresas (do Pomar, inclusive) quanto à lucratividade.

Para piorar, o bolo (que ninguém sabe ao certo de que tamanho é) ainda terá que ser dividido por empresas que têm produtos muito bons, de excelente qualidade e já aprenderam que, na dúvida, o melhor a fazer é seguir a "visão" de Steven Jobs. Até mesmo melhorá-la, se o pessoal da Engenharia puder.

Vejamos a Toshiba, por exemplo: em setembro do ano passado, a empresa apresentou na Europa o “Journ.e Touch”, um tablet voltado principalmente para a reprodução de vídeo. Com uma tela de 7’’ (800x480 pixels) e 2GB de Flash, suporta cartões de memória SD de até 32GB (SDHC), tem um ARM 11 rodando a 533MHz e Windows CE. A bateria dura (apenas) 2 horas navegando pela Inernet, ou 7 horas tocando músicas.

toshibajourne

Um aviso no site informa que uma quantidade limitada estará disponível em lojas selecionadas. Portanto, se aquela amiga francesa estiver de olho em um presente geek para o seu aniversário, por estas próximas semanas, esqueça.

Hoje, Jeff Barney, da Toshiba America Information Systems Inc., mencionou que a empresa vai lançar (nos EUA) uma linha de “tablets”.


Outro exemplo de ótimo produto: o IdeaPad U1, da Lenovo.


lenovo-ideapad-u1-hybrid_0[1] Um híbrido de notebook/tablet (ou “notebook/slate”, como queiram), que roda o Windows 7 em “modo tablet” e uma versão de GNU/Linux® em “modo tablet” (aparentemente, o mesmo do Skylight). Como disse o nosso Nick “Adama” Ellis:



O tablet tem 11.6” e uma resolução HD 720p. Ele tem conectividade 3G e uma bateria suficiente para você ficar conectado por 5 horas, ou até 60 horas em standby segundo a Lenovo. O U1 tem uma interface para navegação “Me” para acessar serviços de web, e-mails, feeds, Facebook e Twitter e também como media center. A webcam e os microfones com cancelamento de ruído o tornam uma boa escolha para quem precisa fazer chamadas em vídeo. O IdeaPad vai custar US$ 999 nos Estados Unidos onde vai estar à venda em junho.



A Microsoft parece ter seu “Courier”, com duas telas de 7’’ cada, Windows Phone 7, câmera e reconhecimento de escrita, tudo isso sobre uma plataforma Tegra 2, da nVidia. De longe, é o que mais me agrada (sem pensar no preço, nem na possibilidade de ser apenas vapourware): em nenhum outro “Batalha Naval” deve ser tão emocionante.


Courier2_thumb[1]


A NetworkWorld jura de pés juntos que ele é uma evolução de um antigo protótipo, chamado “Codex”. Impossível negar a semelhança.


Daqui a pouco teremos ASUS, Samsung, Positivo… todas fatiando um bolo, como já disse, de tamanho desconhecido, quiçá existente. Se (e há uma enorme dúvida aqui) esses dispositivos realmente venderem bem, eu apostaria minhas fichas na Microsoft.

relacionados


Comentários