Meio Bit » Baú » Indústria » Os top 5 no mercado de celulares

Os top 5 no mercado de celulares

30/01/2010 às 16:15

mocoila

Por Mari-Jô Zilveti

Com crise ou sem, o páreo é duro na indústria de telefonia móvel, e o fabricantes exibem sem temor algum suas garras nessa contenda pelo consumidor. A Nokia encerrou o último trimestre de 2009 com 126,9 milhões de unidades vendidas. Foi o melhor trimestre comparado aos do mesmo período em 2008 e 2007. Esse resultado deve-se a um maior número de modelos de smartphones. É bom avisar que a performance da empresa ao longo de 2009 não foi das melhores, com redução no número de telefones.

No último dia de janeiro, a Nokia divulgou seus resultados de faturamento: 11,98 bilhões de euros no último trimestre de 2009 e 40,98 bilhões em 12 meses. Essas cifras podem surpreender o leitor pelo volume, mas, em 2008, a receita da líder número um foi bem melhor. No quarto trimesetre, o faturamento foi de 12,66 bilhões de euros. Fazendo as contas, houve uma redução de 5,3% na receita de outubro a dezembro últimos.

Ao comparar as receitas anuais entre 2008 e 2009, a diferença é maior ainda, pois a Nokia encerrou o ano retrasado com um faturamento de 50,72 bilhões de euros. Noves fora, isso representa uma queda de 19,2% nos cofres da empresa finlandesa.

A número dois é a Samsung, que colocou nas mãos do consumidor em todo o mundo 68,8 milhões de aparelhos de outrubro da dezembro passados. A estrela que chamou a atenção do usuário de mercados consolidados foi o Omnia2, com touchscreen e aplicativos para acesso rápido a redes sociais. A linha de smartphones da sul-coreana deu bons resultados, porém a deixou ainda bem longe da líder Nokia.

A LG ocupou o terceiro posto, quebrando recorde de vendas e alcançou a marca de 33,9 milhões de celulares vendidos no mesmo período

A Sony Ericsson continua mal das pernas, com queda consecutiva durante seis trimestres, com 14,6 milhões de aparelhos. Modelos como o Satio e o Aino ajudaram a impulsionar as vendas.

A quinta no ranking, a Motorola, fechou 12 trimestres seguidos de quedas em vendas, com perdas de US$ 132 milhões. Essa cifra representa uma redução de 80% das vendas em relação ao período de outubro a dezembro de 2008. O resultado só não foi pior porque a empresa vem apostando no novo sistema do Google, o Android, responsável por 2 milhões de aparelhos em todo o mundo.

Fonte: Cellular News

relacionados


Comentários