Meio Bit » Baú » Games » A burocracia da Live Arcade

A burocracia da Live Arcade

18/12/2009 às 16:09

Por inúmeras vezes eu já elogiei aqui no Meio Bit Games o fato das redes online terem ressuscitado diversas franquias das gerações mais antigas. Além de matar a saudade dos gamers old school, elas possibilitaram que jogadores mais novos conhecessem alguns clássicos que ajudaram a tornar a indústria dos videogame no sucesso de hoje em dia.

Imagine então a minha surpresa ao saber que o remake em alta definição do Toki está ameaçado de não ser lançado no Xbox 360 porque a MS não aceita que um jogo apareça no serviço sem ser através de uma das editoras aprovadas pela companhia e por isso ele “não se encaixa nos apdrões atuais da Microsoft Game Studio."

Poxa, tudo bem a empresa querer manter um padrão de qualidade, mas vocês não acham esse processo burocrático demais? Os autores agora terão que procurar uma distribuidora para que ela coloque seu nome nos créditos, provavelmente abrindo mão de uma porcentagem das vendas, “apenas” para seguir as regras da fabricante do console, o que certamente dificulta - e muito - a vida dos desenvolvedores independentes.

O curioso é que tanta a Sony quanto a Nintendo já cadastraram a Golgoth como uma desenvolvedora de suas respectivas plataformas e se eu estivesse no comando de uma das duas empresas, bancaria o projeto dos caras e tornaria o jogo exclusivo da minha rede. A equipe, que inclusive tem um pézinho no Brasil, parece ter competência, já tendo revelado que também fará um remake do Joe & Mac.

dori_tok_18.12.09

[via Joystiq]

relacionados


Comentários