Meio Bit » Baú » Ciência » O misterioso satélite secreto sem dono perdido pela SpaceX mas não foi bem assim…

O misterioso satélite secreto sem dono perdido pela SpaceX mas não foi bem assim…

O último lançamento da SpaceX foi o mais misterioso dos últimos anos. Uma carga misteriosa encomendada pelo governo dos EUA, mas sem divulgarem nem a qual departamento pertencia. Depois os boatos de que o satélite teria sido perdido. Será mesmo?

14/01/2018 às 9:00

csm_the_hughes_glomar_explorer_a4ed4ab15c

Em 1968 o submarino nuclear soviético K-129 sofreu um acidente e afundou no meio do Oceano Pacífico, tornando-se uma tumba a 5 km de profundidade para seus 98 tripulantes. Alguém na CIA teve uma idéia louca: usar tecnologia que nem havia sido inventada ainda para recuperar o submarino com seus mísseis, motores e sistemas de criptografia.

Para isso pediram ajuda a Howard Stark, ou melhor, Howard Hughes, que construiu o Glomar Explorer, um navio explorador com uma garra do tamanho de um campo de futebol, que içaria o submarino soviético. Seria impossível ocultar a construção de algo tão grande (chorem, conspiradores do pouso na Lua) então Hughes semeou na mídia uma história de que estaria construindo um navio para minerar manganês no fundo do oceano. Todo mundo comprou, inclusive os russos.

O projeto custou o equivalente a quase US$ 2 bilhões, e o navio ficou pronto em um ano, tendo sido aprovado em 1973 e aprovado em 1974. A História conta que só parte do submarino foi recuperada, incluindo seis corpos, que foram tratados com extremo respeito. Uma cerimônia foi feita, dando aos marinheiros um funeral de verdade: só em 1992 os russos receberam uma cópia do filme da cerimônia.

Para todos os efeitos, o projeto foi um fracasso, pouco ou nada foi recuperado. Claro, com o tempo começaram a surgir mais e mais relatos, e hoje mesmo os mais relutantes defensores do projeto admitem que recuperaram vários mísseis e equipamentos de criptografia, sendo que o mais provável é que tenham colocado a mão em, tudo, TUDO! MUHAHAHAH!

Por isso há muita gente questionando o “fracasso” do lançamento da missão ZUMA, feito pela SpaceX semana passada.

screenshot-13_01_2018-15_51_22

O lançamento foi perfeito, o pouso idem, mas depois disso entrou um blecaute de informações. Sabe-se que o ZUMA foi uma encomenda do governo dos EUA, mas ao contrário dos lançamentos secretos tradicionais, não há nenhuma explicação da missão ou sequer de qual agência contratou o satélite.

Os boatos começaram a aparecer dizendo que houve um problema com a separação do segundo estágio, e que o ZUMA teria caído no oceano. A SpaceX respondeu que não tinha autorização para comentar nada além da primeira parte da missão, que por sua vez havia corrido muito bem.

Consultada, a Northrop Grumman, responsável pelo satélite, responderam que não sabiam de nada, e era pra perguntar pra SpaceX.

Ela por sua vez continuou com seus procedimentos normais, e a agenda não foi afetada. Inclusive há dois lançamentos agendados para o dia 30 de janeiro, fora o do Falcon Heavy, que deve subir dia 32 ou 33.

Simplesmente não existe isso de um lançamento dar problema e não afetar os cronogramas futuros.

Portanto temos: um satélite que ninguém tem idéia da posição exata, que pode ou não estar funcionando, mas que alguém tem muito interesse em fazer todo mundo acreditar que não subiu.

Um piloto holandês voando sobre a capital do Sudão fotografou a imagem acima, aparentemente o segundo estágio do Falcon 9 liberando combustível, manobra normal no final da missão.

O Zuma só estará visível para observadores nos EUA em algumas semanas, e ainda será preciso procurar e separar o bicho de outros satélites na mesma região, então a sua existência continuará no limbo por mais algum tempo.

É assim, crianças, que funciona uma boa conspiração.

Fonte: The Drive.

Leia mais sobre: , , .

relacionados


Comentários