Meio Bit » Baú » Internet » Windows 7: Paraíso de Pedófilos ou Inferno de Políticos sem-noção?

Windows 7: Paraíso de Pedófilos ou Inferno de Políticos sem-noção?

A manchete é escandalosa: "Microsoft Windows frustra esforços da polícia em reduzir pornografia infantil" A imagem mental invocada envolve Ballmer gargalhando, bebês-pinguins sendo barbarizados e fotos da Miley Cyrus. Na prática, vejamos o que diz o artigo: Hetty Johnson, ativista de segurança infantil fez

23/11/2009 às 21:29

A manchete é escandalosa: "Microsoft Windows frustra esforços da polícia em reduzir pornografia infantil" A imagem mental invocada envolve Ballmer gargalhando, bebês-pinguins sendo barbarizados e fotos da Miley Cyrus.

Na prática, vejamos o que diz o artigo:

Hetty Johnson, ativista de segurança infantil fez o "alerta", e cita Adrian McCullaugh, especialista em Cyber-Leis da Universidade de Queensland, Austrália. A declaração de Mr McCullaugh é de uma contradição só:

"A Microsoft sempre foi criticada por sua segurança inadequada, agora implementaram um systema de segurança robusto que trará problemas e vantagens. Há razões legítimas para criptografia, mas também há razões criminosas"

O cidadão é membro de um comitê do Governo Australiano que cuida de cybersegurança, e fala coisas como:

"Se o novo produto [Windows 7] der aos pedófilos proteção para continuarem a machucar crianças ficarei extremamente desapontado. Eu espero que a empresa tome atitudes para corrigir isso"

Basicamente o sujeito está falando do Bitlocker, tecnologia de criptografia que permite encriptar on-the-fly discos no Windows. Infelizmente os especialistas australianos deixam a desejar, pois Bitlocker foi lançado com o Windows Vista. Reclamar dele agora não faz muito sentido.

Mais ainda, ao o discurso é perigosamente fascista. Chega perto do PreCrime, do Minority Report. As pessoas são culpadas, ou pelo menos suspeitas antes mesmo do crime. Querer proibir uma tecnologia porque ela pode, PODE ser usada de forma maligna é puro medo do desconhecido.

É algo que espera-se de Cuba, China, Coréia do Norte, Brasil, não de países como a Austrália.

Principalmente, é uma caixa de Pandora que quando aberta não poderá ser fechada. No Japão celulares obrigatoriamente piscam e fazem barulho quando tiram fotos, para evitar que tarados façam imagem das calcinhas das japinhas em escadas rolantes, metrô, etc. Uma incidência maior de casos e alguém proporá (se já não propôs) banir telefones com câmeras.

Câmeras são mais usadas do que criptografia, por pedófilos. Seria o caso de bani-las?

Quando abrimos mão de liberdades individuais dos outros em nome de um bem coletivo cometemos algo ruim, pois punimos quem mais tem a se beneficiar com a liberdade removida, e não é o pedófilo. É o inocente que quer manter sua privacidade, seus dados fora dos olhos de chefes curiosos e um Governo questionável.

O tarado, o terrorista, o subversivo, esse sabe usar muito bem as ferramentas gratuitas disponíveis por aí, que fornecem inclusive bem mais proteção e segurança de que não possuem qualquer backdoor, coisa que a Microsoft jura não existir, mas quem saberá?

Seguindo a lógica irracional dos "especialistas" devemos acabar com o OpenSource, afinal 90% dos sites de pedofilia rodam em ambiente LAMP. E sem falar na eletricidade. Todo caso de pedofilia registrado em vídeo fez uso de eletricidade. Não é hora de alguém ver a correlação?

De resto, imagino o piti que esses "especialistas" dariam se conhecessem Nanami Madobe, a personagem da ilustração acima e mascote do Windows 7 no Japão. OK, talvez entrassem em modo-galvão e dissessem "eu já sabia!"

Fonte: CourierMail

relacionados


Comentários