Meio Bit » Baú » Internet » Silverlight 4 - coisa de gente grande

Silverlight 4 - coisa de gente grande

23/11/2009 às 19:38

O Silverlight é visto por gente de fora como uma mera alternativa ao Flash, o que é uma visão absolutamente limitada, revertida com o que quase nenhum crítico faz: 5 minutos de leitura. Da documentação, não da Wikipedia, lá falam que o Silverlight é Flash mesmo.

Infelizmente para a Adobe o Flash foi criado por designers para designers e durante muito tempo programar em Flash foi um pesadelo. Hoje é só um horror. Já o Silverlight foi feito para developers developers developers, pensado como um framework, não uma ferramenta de animação no estilo do Flash. Silverlight não tem timeline.

A versão 4, apresentada no PDC impressiona. Mesmo. Além de recursos como integração ao Visual Studio 2010, 60 controles diferentes para formulários, live data binding, o Silverlight 4 agora compartilha binários com o .Net. Não é mais "escreva uma vez, compile várias vezes, rode anywhere". É rode anywhere e pronto. Ah sim, falei dos canais TCP/IP? Pois é, diga adeus a HTMLhttp, se o desenvolvedor quiser pode transferir dados de forma muito mais eficiente.

O mais impressionante entretanto foi uma demonstração neste vídeo aqui - avance para 1h23min. Utilizando os recursos do Silverlight é exibida no Internet Explorer uma página HTML. No caso YouTube, tocando o RickRoll. Um toque de botão e página é transformada em um brush, aplicado a um objeto de interface Silverlight.

A página se torna um quebra-cabeças, com várias peças espalhadas aleatoriamente. O apresentador as movimenta com os dedos (esse touch não falhou) enquanto o vídeo continua tocando, recortado em várias peças.

É um tipo de poder que não se vê todo dia, e com a habilidade do Silverlight de se "destacar" do navegador e virar uma aplicação stand-alone, o tal futuro ChromeOS de tudo rodando no Browser pode até se tornar realidade. Mas não pelas mãos do Google.

relacionados


Comentários