Meio Bit » Baú » Games » Nokia fechará N-Gage... de novo

Nokia fechará N-Gage... de novo

02/11/2009 às 16:35

Há seis anos, a Nokia lançou o N-Gage e, com ele, uma proposta ousada: criar um video game portátil que servia de telefone celular também. Fracasso de vendas, motivo de chacota por conta do ridículo sidetalking e raiva por ser preciso remover a bateria para trocar o cartucho, os aparelhos (tiveram a audácia de lançar um sucessor, o N-Gage QD) foram descontinuados sem deixar saudades.

Dois anos mais tarde, o N-Gage ressurgiu das cinzas completamente renovado. A Nokia, naquele ano, anunciou que naquela nova encarnação, ele passaria a ser uma plataforma, independente do telefone homônimo (e estranho), usável em vários aparelhos da fabricante finlandesa, com toda uma parte social por trás, o N-Gage Arena, que possibilitaria comentários nos jogos, sistemas de ranking e até mesmo partidas online. Disponível a todos desde abril de 2008, essa segunda tentativa de emplacar a marca N-Gage, pelo visto, durará menos que a primeira, e já tem até data para morrer: setembro de 2010.

n-gage-fail-20091102

A partir de agora, novos games não serão lançados no/para o N-Gage, mas sim na Ovi Store, a “app store” da Nokia. Quem comprou games no N-Gage continuará com eles sem problemas, mas toda a parte de comunidade, incluindo fóruns, ranking e jogatina online, será descontinuada junto com a plataforma no final do ano que vem. Uma pena.

O que explica esse segundo fracasso do N-Gage? Diversos fatores. O fato é que, mesmo tendo no N-Gage um local específico para jogos, os celulares da Nokia nunca deram um suporte muito bom para eles – ou vice-versa. Se você já tentou brincar com um joguinho de plataforma 2D/sidescrolling, sabe do que estou dizendo. O acelerômetro, que poderia dar vida nova a muitos títulos, também nunca foi explorado pra valer. Em suma, jogar num celular Nokia é desconfortável. Para completar, games com preços abusivos. Hoje estão mais baratos, mas algum tempo atrás Tetris, por exemplo, saía por U$ 9,99 (dez f**ing dólares num… Tetris!?). Isso afugenta o jogador casual, o, imagino eu, públicoalvo de quem joga no celular.

A nova corrida do ouro, as lojas de aplicativos para celulares, pode ter também alguma culpa nessa decisão da Nokia. Precipitada, talvez, mas um tanto quanto inevitável frente ao sucesso que os jogos fazem na concorrência, especialmente no iPhone / iPod touch, a ponto da Apple “marketear” o iPod usando games. Se a área de jogos da Ovi Store será um sucesso, ainda é uma incógnita, mas pelo visto o alto escalão da Nokia, no frio da Finlândia, imagina que sim. Tomara que, dessa vez, os executivos estejam certos.

Fonte: BetaNews.

relacionados


Comentários