Meio Bit » Arquivos » Internet » Google Chrome: Livrando-me do bloatware* Firefox

Google Chrome: Livrando-me do bloatware* Firefox

01/11/2009 às 17:28

Alguém tinha que dizer, então, que seja: Firefox virou bloatware. A cada nova versão, eu vejo meu browser favorito ficar mais e mais guloso e a prova definitiva veio quando usei o netbook da HP com o Windows 7.

Depois de duas semanas de testes, removi, infelizmente, o Firefox da máquina já que com exceção do Echofon e do Scribefire, não preciso de nenhuma outra extensão em um netbook. É uma pena, porque uso a raposa em todas as outras máquinas, inclusive no MacBook.

Eu não parei de usar Firefox! Ainda dependo dele profissionalmente, porque não existe nada remotamente semelhante em qualidade ao Firebug e ao Web Developer Toolbar, entre outras extensões O problema é que o Firefox, como browser básico, já não serve mais porque está consumindo uma quantidade de recursos como memória e processamento além do razoável quando navegação simples e rápida é necessária.

Sim, o Firefox é bloatware para Netbooks e o melhor browser é o Google Chrome. Desculpe se estou enfiando uma adaga no seu coração de raposa, mas é bom encarar os fatos: está na hora de uma versão “Lite”, “Netbook”. Melhorias estão sendo feitas e uma nova interface deve chegar em breve, mas até lá, fico com o melhor browser baseado no webkit para Windows mesmo. Safari no Mac, claro.

4003 Fonte: BetaNews

Mas o IE é mais bloatware que o [meu querido browser]

O Internet Explorer é razoável, consome menos recursos e é mais rápido que a versão anterior. A boa integração com o Windows faz dele a opção arroz com feijão. Ainda é o meu browser padrão por questão de compatibilidade máxima com websites e alguns plug-ins e aplicativos online que não funcionam no Firefox ou no Chrome.

A Microsoft está enfiada até o pescoço com o Internet Explorer como browser corporativo. Não espero da empresa nenhuma mudança radical ou inovação nessa área porque se ainda existem empresas usando Windows 2000 com Internet Explorer 5 em plena New York, imagine no restante do mundo. Eles só vão se mover mesmo quando os clientes corporativos migrarem em massa para o Office Online e a performance de JavaScript sofrível do IE for percebida no bolso.

A imagem acima mostra bem como Redmond perdeu o bonde da performance e virou o fusca dos browsers.

Conclusão

Vocês sabem que software ineficiente consome mais energia porque precisa de mais ciclos de CPU. A relação direta para usuários de netbook ou que precisam de grande mobilidade é a duração da bateria. Se um browser consome mais memória e CPU, ele drena mais do que o seu concorrente. Mesmo que isso signifique 10 minutos de diferença depois de 10 recargas, foram 100 minutos.

No Twitter um leitor indicou um post com dicas de como melhorar a performance do Firefox. Já usei no desktop e no notebook principal.

* Bloatware: Vem do termo bloat, que significa inchado, volumoso, cheio como um balão. É usado como sinônimo de ineficiência.

relacionados


Comentários