Meio Bit » Baú » Indústria » O que é o HP Lefthand ?

O que é o HP Lefthand ?

23/10/2009 às 13:28

Imagine a seguinte situação: você chega ao trabalho, liga o computador e aquele disco de rede que você guarda os projetos e arquivos importantes está indisponível. O termo técnico usado pelo suporte é “foi pro saco”. Mas você faz backups na sua máquina local, certo? O que muitos profissionais na área de TI não sabem é que soluções normalmente encontradas em grandes corporações estão cada vez mais baratas, e a alta disponibilidade de dados não precisa mais comprometer o orçamento anual de tecnologia.

Bases de dados de alta performance e recuperação de desastres estão no centro das operações críticas de uma empresa que depende de informação. Uma das arquiteturas de armazenamento mais conhecidas é a Storage Area Network (SAN), que em essência, compartilha os dados que estão nos servidores em uma rede de armazenamento de dados. O maior impeditivo até hoje? Custo.

A HP apresenta um produto chamado Lefthand ou para ser mais preciso, HP Lefthand P4000 SAN e o que chama mais atenção é a economia, simplicidade de gerenciamento e a escalabilidade. É uma palavra bonita para dizer o seguinte: você pode começar pequeno e aumentar a capacidade, fazendo upgrades, sem que os usuários ou mesmo o sistema operacional saibam disso. É um upgrade “quente”, sem boots, porque isso é para os fracos. Para você ter uma idéia, começa com 4.8 TB (terabytes) e os nós (nodes) de armazenamento podem ser incluídos sob demanda e com aumento efetivo imediato. É óbvio que se você ainda consegue tocar seus negócios com armazenamento interno ao servidor e ficar fora do ar por várias horas é aceitável, uma solução como essa pode parecer sofisticada demais. É claro, até começar a perder clientes. Um detalhe importante, esta solução é baseada em protocolo iSCSI, você pode reaproveitar a estrutura de rede atual sem precisar comprar novos switches, placas de rede ou se preocupar com infraestrutura fibre channel. A lista de suporte a sistemas operacionais engloba tanto grandes, quanto pequenas empresas: Windows Server 2003 e 2008 (Hyper-V também), Novel Netware, Suse, Red Hat, Fedora, HP-UX (óbvio), AIX, VMWare , XenServer e OS X Leopard.

Do jeito que a tecnologia caminha, ainda veremos uma versão Home Office, porque sinceramente, se um nó onde está o seu sistema operacional falhar, você aponta para a réplica dele e tudo continua funcionando, sem crises. Network RAID é uma das funcionalidades embutidas e permite cópias lógicas, sincronizadas com granularidade por blocos em outro nó. Pense assim: é o bom e velho RAID que você conhece, também replicados na rede. Resultado é que se o nó principal de produção bater as botas, outro assume e os usuários nem mesmo ficam sabendo do incêndio. Outra funcionalidade nativa é o Thin Provisioning, com ela você pode alocar espaço de armazenamento de acordo com as necessidades de suas aplicações, otimizar muito o seu espaço físico e economizar com as aquisições de novos discos.

Para saber mais, acesse: HP

relacionados


Comentários