Meio Bit » Baú » Filmes e séries » Twitter vai bancar suas séries de streaming ao vivo só com dinheiro dos anúncios

Twitter vai bancar suas séries de streaming ao vivo só com dinheiro dos anúncios

Twitter garante produção de séries originais em parceria com veículos de mídia apenas com a venda de anúncios; BuzzFeed cobra entre US$ 250 mil e US$ 500 mil por porpaganda.

25/09/2017 às 11:00

O Twitter segue em sua missão de se tornar minimamente sustentável, e enquanto a plataforma como um todo encontra problemas algumas alternativas estão dando certo. Em maio a rede social revelou um plano para levar transmissões de conteúdo para seus usuários, através de 16 programas criados em conjunto com parceiros como Vox Media, BuzzFeed, NFL, MBL, WNBA, Bloomberg e outros.

A ideia é oferecer programas de conteúdos variados para o público, que embora ache a ideia de assistir TV hoje em dia um tanto alienígena ainda consuma certas atrações ao vivo, sejam eventos de esporte, shows, noticiários e reality shows. Basta acompanhar como sua timeline fica em dias de Super Bowl, no período de exibição do Big Brother ou mais recentemente, nas últimas duas semanas durante o Rock in Rio.

A pergunta principal era: quem vai pagar pelos shows? O Twitter, na posição de dono da plataforma tem a obrigação de banca-los em primeiro lugar e na situação em que se encontra, onde ninguém quer leva-lo para casa a solução encontrada foi a mais óbvia possível: vender anúncios. Por se tratarem de programas televisivos em essência o merchandising é essencial, e sem ele dificilmente as atrações seriam produzidas.

Só que o plano deu muito certo: o Twitter conseguiu preencher os requisitos para todos os 16 programas, que receberam sinal verde graças a campanhas de publicidade fechadas para os mesmos. Os valores não foram informados mas ao que tudo indica cada veículo é livre para estipular suas metas. Vejamos um exemplo:

O BuzzFeed irá veicular um noticiário matutino diário chamado MorningFeed oferece pacotes de anúncios que custam entre US$ 250 mil e US$ 500 mil, mirando obviamente nos grandes players para "não sobrecarregar o produto com advertising" de acordo com Ari Shahdadi, líder de Desenvolvimento de Negócios do BuzzFeed News. O formato é o mesmo destinado à TV, spots de 30 segundos acondicionados em quatro intervalos de dois minutos cada durante a duração do programa, que é de uma hora.

O pacote de meio milhão de dólares dá direito ao investidor a sugerir conteúdo dentro do programa como matérias patrocinadas, spots e segmentos customizados. Obviamente não é uma oferta para qualquer um e sim para empresas de grande porte, que podem pagar.

Agora que o Twitter tem os meios, tudo o que ele precisa fazer é convencer os usuários a consumirem essas atrações ou todo esforço terá sido em vão. O retorno em audiência é importantíssimo para atrair novos parceiros e expandir a oferta dos programas para mais países, e não seria difícil ver a rede social fechar acordos com empresas e emissoras daqui. Depende do consumidor votar com seu tempo.

A previsão é que os programas do Twitter entrem no ar nos próximos meses.

Fonte: recode.

relacionados


Comentários