Meio Bit » Arquivos » Engenharia » Parece pegadinha, vai virar pegadinha mas é ciência!

Parece pegadinha, vai virar pegadinha mas é ciência!

Um carro andando sozinho, se não for numa ladeira, é algo bem estranho. Essa semana em Arlington, nos EUA, uma van foi flagrada na cidade, sem motorista. Era uma pegadinha ou algo sério? Clique e descubra.

12/08/2017 às 15:03

586391

Programas de pegadinha não são novidade. Surgiram quase junto com a TV. O Candid Camera por exemplo é de 1948, mas em 1947 era o Candid Microphone, e teve alguns episódios produzidos para cinema antes de chegar na TV.

A premissa é simples: você filma secretamente pessoas reagindo a situações inusitadas. Uma delas aconteceu essa semana em Arlington, Virginia. Uma van estava percorrendo as ruas da cidade, sem motorista.

Carros autônomos não são novidade, a Tesla está quase lá, o Google vive testando aquele furúnculo, e dezenas de fabricantes têm projetos semelhantes. Em comum, todos têm um motorista de backup.

A explicação mais provável é que seria uma pegadinha, afinal ninguém testaria um carro autônomo em uma cidade de verdade sem um motorista. É suicídio do ponto de vista jurídico.


ARLnow.com — Driverless Car Spotted in Arlington, Va.

A imprensa foi atrás, e descobriu que o carro não tinha nenhum sensor aparente, exceto uma câmera de pára-brisa. Chegando perto um repórter conseguiu um furo digno de Jimmy Olsen:

driverless

Isso mesmo, um sujeito estava disfarçado de assento e dirigindo segurando o volante pela parte de baixo.

pegadinha_do_malandro

Calma, não é bem isso.

A pegadinha faz parte de um estudo da Virginia Tech para avaliar a reação das pessoas a um carro autônomo. Há bons indícios de que outros motoristas são maliciosos e tentam jogar o carro para fora da estrada, fecham de propósito, basicamente não respeitam carros sem motorista.

Isso no futuro vai se tornar um problema, ao menos até Elon Musk instalar a linha #include "christine.h" no sistema operacional dos Teslas.

Fonte: Geeks Are Sexy.

Leia mais sobre: , .

relacionados


Comentários