Meio Bit » Baú » Games » Molyneux não gosta de demos

Molyneux não gosta de demos

01/10/2009 às 11:33

Na última terça-feira a Lionhead disponibilizou na Live o primeiro de cinco episódios do jogo Fable II. Trata-se de a versão original do game e não conteúdo adicional, mas o que chamou a atenção de todos é o fato desta primeira parte ser gratuita, ou seja, você vai aproveitando o game, até que em determinado momento será gentilmente convidado a comprar o restante.

Ao ser questionado pelo pessoal da Edge porque implementou tal forma de distribuição no jogo, Peter Molyneux disse o óbvio, que gostaria de ver mais unidades do jogo sendo vendidas e concluiu dando uma declaração no mínimo interessante.

Agora, eu odeio demos. Acho que eles são a sentença de morte para a experiência. Ao longo dos anos eu fiz demos e eles arruinaram completamente os jogos, dando demais aos jogadores ou confundindo as pessoas, então acredito que nós deveríamos dar os primeiros 45 minutos de um jogo, de graça…

Mesmo entendo o ponto de vista do designer, não vejo muita diferença da sua proposta para as demonstrações que costumo jogar. Acho que o problema aqui não está na forma como os demos são distribuídos e sim na sua qualidade, na forma como são montados. Cansei de jogar versões de teste ruins de jogos bons e vice-versa. Se entendi direito, de acordo com Molyneux, deveríamos voltar ao tempo dos sharewares, mas será que isso é bom?

dori_mol_30.09.9

[via GoNintendo]

relacionados


Comentários