Meio Bit » Baú » Internet » Novo Alvo da Democracia Chinesa: Twitpic

Novo Alvo da Democracia Chinesa: Twitpic

25/09/2009 às 9:51

Já diz o ditado, quem tem bambu tem medo, pergunte ao Sílvio Santos. Nos bons e velhos tempos da Guerra Fria até Stalin temia o Exército Chinês. Hoje o maior medo do chamado Perigo Amarelo é econômico. Embora a China possa em teoria bombardear seus inimigos, pode também comprá-los. Ou pior, parar de vender para eles.

Por isso temos tantos discursos em prol de Liberdade de Expressão na Internet mas oficialmente nenhum governo se manifesta em relação a China, mesmo sendo uma ditadura marketista-leninista que se mantém no poder usando e abusando do controle dos meios de informação.

São 1,3 bilhões de pessoas que ao contrário de você não podem acessar:

  • blogger.com
  • wordpress.com
  • Flickr (voltou recentemente)
  • Picasa
  • Facebook
  • YouTube
  • Twitter

A rigor a China se mantém ao largo de toda e qualquer grande ferramenta de comunicação online. Pior, funciona. Muita gente por lá nunca ouviu falar do massacre da Praça Tianamen, motivo aliás do último Grande Bloqueio, que junto aos 50 anos da Invasão do Tibet tornaram as Internets um tanto sensíveis, por aquelas áreas.

Dia 7 de Julho foi O Dia Que O Twitter Morreu na China. Culpa das revoltas em Xinjiang. Não só ele, aliás. O Governo Comunista descobriu os microblogs e tratou de bloquear não só o passarinho mas também o Fanfou, o JinWai e TaoTa, três serviços semelhantes locais. A maioria dos serviços de proxy também está bloqueada.

Agora, por causa de fotos relacionadas com o mesmo conflito, o Twitpic foi bloqueado também. Obviamente para não dar uma CARA aos "muçulmanos revoltosos", evitando que vejamos apenas... gente, como neste e neste post de uma viagem que a Paula, nossa correspondente informal fez ao local dos conflitos.

Quando isso vai parar? Nunca. Os EUA precisam da China, a Europa precisa da China, EU preciso da DealExtreme. Não vou ser hipócrita propondo um boicote OU inocente supondo que com os bloqueios sendo contornados pela ala mais geek da juventude chinesa, a Revolução da Revolução está a caminho. A ausência de liberdade em escala global é um incômodo, mas a bebida e as baladas estão liberadas.

Não vai sair revolução enquanto tiver Funk Fever no Club ObiWan. Sim, a origem do nome é a que você está pensando.

Só vejo UMA alternativa a longo prazo: Seria países polticamente "corretos" como o Brasil investirem em tecnologia, otimização de processos, treinamento de mão-de-obra e oferecerem produtos comparáveis em qualidade E preço. Quando Made In Brazil for tão barato e bom quanto Made In China, SEM as violações de direitos humanos, adivinhe de onde o Presidente Gore comprará suas quinquilharias?

Fonte: Twitter da Corujinha

relacionados


Comentários