Meio Bit » Baú » Games » FIFA 10 e o mais do mesmo

FIFA 10 e o mais do mesmo

11/09/2009 às 17:21

Nessa última quinta-feira saiu a demo de FIFA 10 na Live e PSN. Baixei correndo, claro! Afinal, um game sobre futebol é uma convergência de todas as minhas paixões! Enquanto o interminável download não acabava, pude perceber que a minha maior expectativa era referente aos novos uniformes e as escalações. Melhoria na física? Mais do que bem-vinda, mas não tão bem-vinda como a possibilidade de fazer uma tabela Messi-Ibra, uma arrancada com o agora galáctico Kaká ou ainda disputar uma temporada da Premier League com o Manchester United na torcida para que o Owen não se machuque.

E assim surgiu o grande questionamento: é mesmo justo ter que comprar um jogo novo por temporada, quando o maior desejo dos gamers poderia ter sido resolvido com uma expansão?

Obviamente surge o argumento de que as empresas estão na jogada para ganhar dinheiro, mas existem iniciativas tanto na indústria dos jogos, quanto na do futebol que mostram ser possível uma atitude mais humana e ainda assim conseguir lucro.

Nos consoles Nextgen, graças aos seus fantásticos HDs, a prática da venda de expansões online já é comum. GTA é uma das franquias mais lucrativas desse mercado, mas a quarta versão da serie já ganhou dois novos episódios. Alguém duvida que esses add-ons teriam feito rios de dinheiro se fossem vendidos como GTA V ou VI?

alexi_fif_11.09 O exemplo também está no futebol: muitos clubes ingleses mantem seus uniformes por duas temporadas em respeito aos seus torcedores. Até o Barcelona "rebaixa" seu segundo uniforme para terceiro na temporada seguinte pela mesma razão. Parece pouco, mas garante ao torcedor sem tanto dinheiro a opção de passar longas duas temporadas sem se sentir desatualizado.

No futebol do mundo real, a Adidas lança uma bola a cada quatro anos e modifica apenas o grafismo de uma competição para outra. A seleção inglesa estampa em seu uniforme a data de validade das camisas, assim os Hooli... oops! Os torcedores sabem quando é, ou não, uma boa hora para investir no seu manto sagrado. Também devemos lembrar que, ao contrário do futebol nacional, os clubes europeus passam por poucas mudanças em seu elenco. compare o time titular do Atletico de Madrid nos dois últimos anos. As mudanças justificam a compra de um novo FIFA?

Depois de testar a demo a minha certeza aumentou: mesmos menus, raríssimas mudanças na estrutura de jogo e poucas inovações na jogabilidade. Defeito? De forma alguma! Detestaria que a EA mudasse tudo apenas para justificar uma venda, mas também acho as mudanças pouco profundas pra justificar a venda de um jogo "novo".

relacionados


Comentários