Meio Bit » Baú » Indústria » Desbravando Computadores Ultra-Portáteis e Netbooks: CPUs Intel

Desbravando Computadores Ultra-Portáteis e Netbooks: CPUs Intel

08/09/2009 às 9:55

Vamos começar pela Intel, que atualmente oferece o maior leque de opções. Praticamente todos os grandes fabricantes possuem um ultra-portátil ou netbook com Atom ou um variante de baixa tensão (voltagem) e Thermal Design Power (TDP).

Há uma divisão entre a arquitetura mobile Ultra-Low Voltage (ULV) de processadores já conhecidos como o Pentium e o novo Atom e ainda esse ano uma nova linha de Consumer Ultra-Low Voltage (CULV) será lançada para baratear os custos para consumidores que desejam um netbook com performance de notebook.

Quem procura por máquinas desse tipo, como já disse no post passado, precisa de autonomia. Não faria sentido em pleno 2009 comprar um computador que não tenha uma CPU com a técnica de fabricação de 45nm, o Penryn. A ilustração abaixo é um guia rápido para escolher uma CPU Intel:

image

A imagem mostra as 5 famílias de CPUs voltadas para baixo consumo de energia. Todas compartilham arquitetura semelhante, exceto o Atom.

Atom

É uma família de processadores com arquitetura nova e simplificada com apenas 47 milhões de transístores. Baixo desempenho e baixo consumo voltado principalmente para e-mail, internet, bate papo (chat), Tweeter, ouvir música, assistir vídeos em resolução normal e jogos casuais, etc. Nem pense em fazer conversão de vídeo, mas pequenas correções nas fotos de família, tudo bem.

Se você pensar em DirectX, ele já não serve mais. Para uma análise completa sobre o desempenho, há um bom artigo no TomsHardware (clique na imagem):

54

Há uma quantidade enorme de chips disponíveis porque há uma enorme variedade de aplicações e dispositivos no mercado e a Intel tenta atender a todos. Existem 4 linhagens de Atoms, Z500, 200, Z200 e 300 com opções de embarcados, 32-bits ou 64-bits e clock que começa em 800 MHz e vai até 2 GHz.

Todos eles possuem suporte ao HyperThreading com exceção do Z510. O retorno dessa tecnologia se deve principalmente a arquitetura, na qual a Intel removeu a funcionalidade de Execução Especulativa (Speculative Execution), ou seja, ele faz todo o seu processamento em série, ou seja, a execução fora de ordem que permite o “paralelismo” dentro do pipeline foi retirado porque consome muita energia.

Além disso, o único que possui 2 núcleos físicos é o modelo 330, justificando o TDP de 8 watts. A maioria dos netbooks está equipada com o Atom N270, de 1.60 GHz, FSB 533 MHz, 1 núcleo e TDP de 2.5 watts. Para outros modelos e mais detalhes consulte a tabela abaixo, também disponível no website da Intel (clique na imagem):

08-09-2009 03-00-08

Ultra-Low Voltage

É aqui que mora o maior perigo. Como a empresa resolveu lançar versões ULV de cada família, temos hoje Celeron, Pentium, Core 2 Solo e Core 2 Duo em versões Ultra-Low Voltage (tensão ultra-baixa).

Segundo a página da Intel, o Celeron possui 410 milhões de transístores e obviamente possui um desempenho considerável se comparado ao Atom, já que ele é uma CPU completa, modificada para dissipar pouco calor e preservar a carga da bateria.

acer-1410-blue-hero A escolha entre esses processadores está relacionada ao que você, consumidor, deseja e seu orçamento. Não encontrei um netbook por menos de 450 dólares com esses chips, mas a Acer lançou o Acer Aspire AS1410 com tela de 11.6” e custa na Amazon US$ 450,00 e está equipado com nada menos que um Core 2 Solo ULV SU3500, 2 GB de RAM e 250 GB de HD. Ele é um "netnote", está no meio da batalha. Se você precisa de mais desempenho a custo razoável e baixo consumo, comece procurando por modelos semelhantes.

O modelo que eu citei está na imagem acima tem 6 horas de autonomia de acordo com a Amazon e 8 horas de acordo com a Acer. Como a bateria tem 6 células e 4400 mAh, eu acredito mais na Amazon. Se alguém souber de uma bateria com 5000 mAh ou maior que caiba nessa belezura, avise nos comentários!

A Intel encomendou vários benchmarks SPEC CPU CINT2006 para alguns produtos da Acer com processadores diferentes. Isso fornece uma informação valiosa de performance relativa entre as CPUs ULV. A página onde encontrei os resultados abaixo foi http://www.spec.org/cpu2006/results/res2009q2/. Existem dados desde 2006.

Os testes feitos em um Acer Aspire 3810T e 3410T:

image

Como esses números não significam muito se não houver algo para comparar, as notas de algumas CPUs usadas em desktops:
AMD Athlon 64 2100 - 5.74
AMD Athlon 64 X2 3000 - 14.1
Intel Core 2 Duo E4300 - 11.4

Eu não sei quanto a vocês, mas o meu perfil de uso está mais próximo de uma máquina com o desempenho próximo de um Core 2 Duo E4300 ou Athlon 64 X2 3000.

Conclusão

Se você precisa comprar um computador hoje e precisa de algo acima de um iPhone ou PDA, a linha Atom pode atender. O conforto de um teclado completo e tela grande pode ser usado como computador secundário leve para carregar em viagens, eventos, faculdade, trabalho e até na fila do banco.

Mas se você quer jogar games que usam versões antigas do DirectX ou OpenGL, vai editar som ou vídeo e transformar o computador como escritório móvel de campo com autonomia considere as opções ULV que existem atualmente. Se puder esperar até 2010, toda uma nova linha de processadores mais baratos forçará uma queda nos preços de notebooks ultra-portáteis e teremos mais opções dentro da faixa de preço inferior a 800 dólares. Os preços no Brasil variam demais para fazer qualquer previsão sobre o mercado nacional.

Fonte: http://ark.intel.com/

relacionados


Comentários