Meio Bit » Baú » Indústria » E o PC Encolheu...

E o PC Encolheu...

03/09/2009 às 6:07

E não estou falando do meu PC Frank, que ainda está dentro de um gabinete mini servidor e pesa uns 25 quilos. O Intel Atom e a plataforma ION da nVidia está mudando também o conceito do que é um desktop básico.

img-SmallCompare

Sabemos que a capacidade computacional dos equipamentos hoje supera em muito a necessidade da maioria dos usuários, exceto aqueles com propósito algum específico. Conheço empresas que convertem notebooks antigos em servidores locais por consumirem pouca energia e atenderem perfeitamente o propósito como economizar banda da intranet.

E aí chegamos na computação básica do dia a dia tanto pessoal quando profissional/empresarial versus jogar um game que usa a engine gráfica de última geração com seus milhões de polígonos e cálculo de efeitos físicos de ambiente em tempo real. A nVidia sacou a necessidade também no desktop e o ION chegou para suprir a demanda por PCs pequenos, compactos, praticamente já montados, que consomem pouca energia e possuem capacidade computacional de sobra para atender a demanda ilustrada no gráfico:

image

Não leia o termo baixa performance como algo ruim ou pejorativo! Na verdade, significa eficiência para o propósito dele. Por exemplo, escrever esse post no PCFrank é quase um insulto ao mesmo. Os 2 teraflops de vídeo, quatro núcleos e 8 GB de RAM estão sentados, sem ter o que fazer, mas consomem energia do mesmo jeito: desperdício.

Fabricantes e quanto custa?

Atualmente existem 3 fabricantes das placas-mãe: Asus, Zotac e ASRock. O preço dos sistemas completos, com fonte, gabinete e acessórios ficam todos abaixo de 400 dólares em países com impostos decentes.

Mas se a sua praia é mesma do pessoal que só quer ligar e funcionar, existem duas opções:

P_500

Lembra bastante o Wii, o console da Nintendo. As especificações você encontra no website oficial.


Bem menos estiloso, mas também minúsculo, mais detalhes sobre o ASRock podem ser vistos aqui.

Olhando a primeira foto, fica fácil de entender como computadores assim serão úteis para médicos, advogados, contadores e tantos outros empreendimentos que simplesmente não fazem uso de uma máquina na qual geeks e nerds estão sempre acostumados. Uma análise detalhada, preços, mais fotos e o artigo completo sobre o assunto, leia o artigo do AnandTech.

E computadores assim também são bem mais completos do que aquele lixo do PC Conectado que não tinha nem porta ethernet e deu origem a aberrações como o AMD PIC. Ainda bem que mataram o monstrinho em 2006 e sem deixar saudades.

relacionados


Comentários