Meio Bit » Baú » Internet » Mulheres e Wikipedia não combinam

Mulheres e Wikipedia não combinam

02/09/2009 às 13:25

Uma pesquisa realizada pela Wikimedia Foundation em novembro do ano passado revela que apenas 13% das contribuições à enciclopédia online foram realizadas por mulheres. Dos quase 54 mil colaboradores, apenas pouco mais de 6 são mulheres. Os resultados do estudo foram divulgados semana passada, numa conferência em Buenos Aires, Argentina.

Além de escreverem (bem) menos que os homens, as mulheres também leem menos a Wikipedia. Dentre os que apenas leem, sem realizar intervenções nas entradas, 31% são mulheres, e 69% homens.

Artigo pouco vendido... O resultado chamou a atenção das moças americanas que lidam com tecnologia. Jennifer Van Grove, do Mashable, disse estar surpresa com os resultados, citando algumas mulheres que são sucesso em outras áreas relacionadas à informática/Internet, como Marissa Mayer, da Google, e iJustine, estrela no YouTube. Gina Trapani, fundadora do Lifehacker, praticamente convocou suas leitoras a contribuirem com a Wikipedia, com direito até a um mini-tutorial baseado em sua experiência com a ferramenta, publicado no já longínquo ano de 2005, mas ainda hoje atual.

Voltando ao estudo da Wikimedia Foundation, há outros dados também interessantes, como, por exemplo, 19% dos colaboradores terem mestrado (4,4% têm doutorado). Outro dado que chama a atenção é o que motiva os colaboradores. 73% deles disseram que “gostam da ideia de compartilhar conhecimento e querem contribuir com isso”. Ainda nessa linha, 69% dos estudados dissem que “viram um erro e quiseram corrigi-lo”.

Apesar das críticas, especialmente à versão luso-brasileira da Wikipedia, a enciclopédia online é muito útil em diversas situações, e um belo exemplo de como, com boa vontade e alguma organização, é possível concentrar o trabalho de muita gente e, a partir disso, criar algo útil para todos os públicos, do mais geek ao mais avesso à Internet.

Fonte: The Wall Street Journal.

relacionados


Comentários