Meio Bit » Baú » Internet » Citweet: Twitter filtrado por cidades brasileiras

Citweet: Twitter filtrado por cidades brasileiras

11/08/2009 às 22:01

Uma das coisas mais legais do Twitter é o ecossistema de serviços baseados em sua API que criou-se graças à popularidade dele próprio. Do Twitpic ao TwitterCounter, passando por muitos outros, há aplicações e mashups dos mais variados tipos, para as mais variadas finalidades.

Hoje recebi uma mensagem privada do Rocky, nickname do Francis Rosário, aqui do Meio Bit, falando sobre mais um mashup: o Citweet. Cria dele, o serviço é um projeto do M.E. Linka e conta com o apoio estrutural da SLG Marketing + TI, e filtra tweets por cidades brasileiras.

Conversei com o Francis, e ele me explicou como funciona o Citweet. Resumidamente (se eu escrever besteira, corrija aí, Rocky!), o sistema usa geolocalização provida pelo Google Maps. Tendo ela, uma consulta à API do Twitter é feita, passando informações de localização da mensagem, e possibilitando determinar a origem dela através do IP. Com essa informação, o Twitter retorna um feed RSS com os usuários daquela localidade, e aí a mágica acontece. Muitos sistemas de ranking utilizam a mesma técnica, e foi analisando um deles, o Twitter Grader, que o Francis vislumbrou a viabilidade do projeto.

citweet A ideia do Citweet surgiu, como tantas outras boas ideias, para suprir uma necessidade do próprio criador da ferramenta. Como consultor em redes sociais, o Francis precisava de algo que fizesse exatamente o que o Citweet faz. Como não encontrou nenhuma, foi lá e fez ele mesmo. Atualmente a quantidade de cidades abrangidas é relativamente restrita, mas aos poucos está aumentando, e colaborar é fácil. Se sua cidade não está na lista das do Citweet, basta mandar um reply para o @citweet informando o nome dela e esperar a inclusão. Ah, um detalhe: só cidades com mais de 50 mil habitantes são aceitas.

Muitos usuários já definem o Citweet como uma sala de bate-papo no Twitter, uma espécie de herdeiro espiritual do Bate-papo UOL. Estranhei um pouco essa comparação, mas após ver os resultados da minha cidade, incluída no serviço por um pedido meu (valeu!), a coisa toda explicou-se por si mesmo. É difícil dizer o porquê, mas realmente lembra os bons tempos do Bate-papo UOL, do IRC, e outros sistemas de interação regionais.

Quanto ao futuro, duas novidades estão programadas. A primeira é possibilitar um meio de seguir pessoas de determinadas cidades. O problema é o risco dessa ação ser classificada como adição em massa. A outra, mais próxima e com expectativa de lançamento para o próximo fim de semana, é um widget que mostra tweets de uma determinada cidade para blogs e sites. Esse último faria muito sucesso, especialmente em sites regionais, algo bastante comum no interior.

O potencial do Citweet é grande. Além de saber quem em sua cidade está no serviço, deve ser valioso para agências de publicidade que queiram regionalizar campanhas e acompanhar tendências num espaço demográfico limitado – hey, ele foi criado justamente para isso! Ainda é cedo para dizer se vai emplacar, mas a princípio, parece estar tudo certo, bem encaminhado. Vida longa ao Citweet!

relacionados


Comentários