Meio Bit » Baú » Fotografia » NP-20 - Aprenda a Chupeta que salvará sua vida

NP-20 - Aprenda a Chupeta que salvará sua vida

08/08/2009 às 23:41

Minha melhor máquina digital compacta foi uma Casio Exilim Z-750 (xiitas de marca, favor protestar com ALT+F4). Infelizmente o custo para trocar o display quebrado é próximo do que paguei por ela, mesmo trazendo a peça. Aposentei e comprei uma Z-75, não tão boa mas suficiente para uso recreativo. Trabalhos profissionais para o MeioBit uso a Cybershot H50, e pra Sex Tape com a Megan Fox usarei o Maya+Lightwave. (tentei o Blender mas saiu a Susan Boyle).

Problema: Fui carregar a bateria uns meses atrás, e nada. LED do carregador piscando, mais de um dia e não carregava. Tudo bem, tinha uma reserva, que comprei na Deal Extreme por imensos US$10,80. Outro belo dia a bateria reserva também não funcionava mais.

O único fator em comum era que ambas as falhas ocorreram após muito tempo sem mexer na câmera. Mas duas baterias? Só podia ser o carregador. Era o que Occam sugeria. Testei com outro carregador. Nada. Bolas, como uma bateria original e uma genérica NOVA podem dar pau assim? Improvável.

Hoje fui pesquisar, e descobri: Essas baterias apresentam uma falha de projeto: Quando a carga está MUITO baixa não conseguem energizar o microcontrolador que gerencia a carga. Sim, dentro dessa porqueirazinha tem um computador completo.

Usando o Google achei de cara este vídeo, onde o sujeito explica o problema. Embora não seja exatamente a imagem que fazemos de um expert no assunto, a descrição do ocorrido fez sentido. Assim como a solução:

Pegar um carregador velho de celular (ou uma bateria de 9 Volts) e com fios identificados, forçar a carga por uns 20 a 30 segundos. Fio vermelho no positivo, preto no negativo. Com isso contorna-se o circuito de carga normal, a bateria consegue bootar, e a partir daí é só enfiar no carregador e deixar a natureza seguir seu curso.

Fiz a experiência. Ao encostar os fios nos terminais a bichinha começa a gemer (quero só ver o que o Google vai trazer com essa frase) e a apitar, soltando um zunido alto, como coisas prestes a explodir em filmes. Bem, seguindo o que aprendi em Hollywood, comecei a contar 30 segundos, de trás pra frente. Em 29 desconectei tudo. Bateria no carregador, está lá, firme e forte, led brilhando indicando carga. Tirei com apenas 5min, coloquei na câmera, ela renasceu das cinzas pela 1a vez em muitos meses.

Lembre-se, positivo no positivo, nega

É a situação análoga a um carro sem carga na bateria. Não tem energia suficiente para acionar o motor de arranque que por sua vez dará partida no motor principal e girará o alternador, carregando a bateria.

Lembrando que no Brasil uma NP-20 custa R$80,00 com essa simples brincadeira economizei R$160,00. E você achando que a chupeta era o brinquedo de criança, hein?

AVISO: Não nos responsabilizamos por danos causados a seu equipamento. Nenhuma das dicas acima foi aprovada, testada ou sancionada por profissionais bateriólogos. Curto-circuitar os terminais de sua bateria irá causar explosões, incêndios e talvez tornar os rios em sangue. Chupetas feitas sem a devida proteção podem levar a queimaduras, dano em equipamentos, superaquecimento de baterias e gravidez.



[ATUALIZAÇÃO] - A bateria genérica foi reativa com a mesma técnica. Ambas funcionam perfeitamente, a câmera foi ressucitada, OH GLÓRIA!

relacionados


Comentários