Meio Bit » Baú » Mobile » Como era de se esperar, pessoas ainda não estão acostumadas a falar com computadores em público.

Como era de se esperar, pessoas ainda não estão acostumadas a falar com computadores em público.

O hábito de falar com o computador (e ele responder) está pegando, mas só em alguns lugares. Há um tabu enorme de usar assistentes de voz em público. Quando será que isso vai mudar?

31/01/2017 às 12:00

hello_computer.0.0

Por décadas interfaces de voz foram o feijão com arroz da ficção científica. Em quase todo livro ou filme computadores falavam e respondiam com agilidade e eficiência. No mundo real nós não tínhamos isso, e ingenuamente achávamos que era apenas uma questão de tecnologia.

Aos poucos computadores foram ficando melhores em entender voz, hoje um simples celular é capaz de transcrever texto ditado com mais precisão do que eu, por exemplo. Interfaces como Siri, Cortana, Google Home, Alexa, todas são relativamente populares e ganham mais recursos a cada dia.

Mesmo com o uso crescendo a geografia desse uso é restrita. Uma pesquisa da Creative Strategies comprovou que assistentes de voz são algo visto como pessoal e privado.

voiceassistants

Parece haver uma tabu social enorme para gente falando sozinha. Isso existe desde o surgimento dos fones Bluetooth: o estigma social era imenso, se você fosse visto falando em um deles em público. O assistente de voz teoricamente fugiria desse estigma pois ele responde, mas mesmo assim as pessoas não ficam confortáveis.

Elas sabem que quando dizem “Hey Siri” ou coisa parecida estão declarando que não estão falando com um humano. As pessoas em volta olham esquisito, e no final só acabam usando os assistentes em casa ou no carro.

Esse talvez seja o tabu mais besta e inofensivo de todos os tempos, e um que vai fatalmente desaparecer muito em breve. Será divertido acompanhar e tentar perceber exatamente quando ele morrerá, igual ao hábito de decorar números de telefone.

Fonte: Business Insider.

relacionados


Comentários