Meio Bit » Arquivos » Games » Parece que jogar videogame não fará de você um atirador melhor

Parece que jogar videogame não fará de você um atirador melhor

Após publicar um estudo que dizia que jogar FPSs pode fazer com que pessoas se tornem melhores atiradores na vida real, a impossibilidade de confirmar os dados levantados fez com que a Ohio State University recuasse.

23/01/2017 às 8:30

Ao logo dos anos vários pesquisadores tentaram encontrar uma relação entre o comportamento violento de algumas pessoas e os jogos eletrônicos. Um bom exemplo é o de Brad Bushman, professor na Ohio State University que em parceria com Jodi Whitaker, hoje na University of Arizona, que em 2012 publicou o paper “Boom, Headshot!: Effect of Video Game Play and Controller Type on Firing Aim and Accuracy”.

Nele a dupla afirmava que jogadores que se dedicavam frequentemente a jogos de tiro em primeira pessoa acabavam naturalmente se tornando melhores ao usar armas de verdade. Isso pode não estar necessariamente relacionado com a violência, mas se considerarmos a facilidade com que as pessoas podem adquirir uma arma nos Estados Unidos e nos massacres recentes acontecidos por lá, o estudo deixou muita gente preocupada.

Porém, desde então o resultado vinha sendo questionado por Patrick Markey, professor de psicologia na Villanova University e Malte Elson, da Ruhr University Bochum. A dupla inclusive publicou um estudo que ia na direção contrária, tentando associar o lançamento de jogos violentos com períodos em que a violência diminuía.

Eis que tanto tempo depois, a Publisher Communications Research soltou um comunicado informando que após um comitê avaliar o caso, a universidade de Ohio não pode confirmar as inconsistência mencionada pelos reclamantes, tudo porque os dados coletados por Bushman e Whitaker (convenientemente) desapareceram. Sendo assim, o estudo deixou de ser considerado. Segue um trecho da nota emitida pela universidade:

A Ohio State University foi alertada sobre irregularidades em algumas variáveis dos dados coletados pelos Drs. Markey (Villanova U) e Elson (Ruhr U Bochum). A universidade e o Dr. Bushman foram incapazes de confirmar os valores das questionadas variáveis, porque os registros originais da pesquisa foram tirados da Ohio State University. Portanto, em novembro de 2015 o Dr. Bushman e a Ohio State University recomendaram a retração ou correção do artigo.

Um detalhe importante é que esse não foi o único trabalho de Bushman que buscou jogar a culpa nos videogames. Em outro ele chegou a comparar os jogos com o cigarro, dizendo que embora fumar apenas um não vá lhe causar câncer de pulmão, fazer isso durante anos aumentará consideravelmente o risco, com o mesmo valendo para a agressividade e os títulos violentos. Então, fico me perguntando se um dia saberemos que os dados desse estudo também sumiram.

Fonte: Heat Street.

Leia mais sobre: , , , .

relacionados


Comentários