Meio Bit » Baú » Ciência » Ops… ingleses miraram míssil nuclear na África, mas ele preferiu ir pros EUA

Ops… ingleses miraram míssil nuclear na África, mas ele preferiu ir pros EUA

Em junho do ano passado, um submarino nuclear inglês lançou um míssil nuclear que errou o caminho e rumou para os Estados Unidos. E se você não gostou de saber disso só agora, imagine os membros do Parlamento Inglês…

24/01/2017 às 23:01

32_big-1

O Trident é um míssil nuclear projetado em 1971, foi criado para uso em submarino, é um míssil dos pequenos, com apenas 13 metros de comprimento e 3 estágios de combustível sólido. Ele tem alcance de 12 mil km e precisão de 90 m. Não parece muito mas é o suficiente, quando uma ogiva termonuclear W88 de 475 quilotons explode do seu lado, 90 metros mais perto ou mais longe não faz diferença. VAI estragar seu dia, talvez seu fim de semana.

Um Trident pode levar até 14 dessas ogivas.

Ele raramente é disparado em tempos de paz, até hoje só 160 foram lançados, sempre em testes. Em geral para confirmar a confiabilidade de um lote, ou homologar uma tripulação ou um novo submarino. Menos de 9 deram problema.

Um desses foi lançado em junho do ano passado pelo submarino britânico HMS Vengeance, e isso está gerando altas confusões no parlamento.

HMS Vigilant, da mesma classe que o Vengeance.

Era um teste de certificação do submarino, e segundo o secretário de defesa, foi tudo muito bem. Só que agora os EUA vazaram que não foi tão bem assim. O Vengeance estava no Atlântico Norte quando fez um lançamento de teste. Um Trident II D5 deveria voar 9.000 km em direção à África, e então cair no mar.

Deveria, do verbo algo deu errado, e o míssil mirou em direção ao continente americano. Em 1776 seria uma grande ajuda, mas em 2017 o máximo que conseguiriam com isso seria um climão. E por climão não entendam inverno nuclear, por favor. Esses testes são feitos SEM ogivas, no máximo usam simuladores de massa: fôrmas de concreto na forma da ogiva, com o mesmo peso.

vlcsnap-00001

Dramática reconstituição

Com total certeza o marinheiro responsável pelo radar viu o Trident indo pra direção errada, soltou um “oh cock!” pegou o interfone e chamou direto o comandante, que comandou “Blow the bloody thing, you Muppet!” e o Trident foi detonado remotamente, coisa que aliás só é possível em tempos de paz.

Entre mortos e feridos salvaram-se todos, acidentes acontecem, como aqui:


syrpad — Trident II launch goes wrong

e aqui:


Matthew Travis — Failure Of First Submarine Test Launch Of Trident II-D5 (PEM-1)

O problema é que o acidente foi acobertado, não do público, o que é normal e esperado, mas do parlamento. Os Lordes e mesmo os Comuns estão bem irritados, afinal eles fazem parte do governo, e não deveriam ficar no escuro. A 1ª ministra Theresa May conseguiu em uma entrevista de 5 min desviar do assunto 4 vezes, mas uma porta-voz confirmou que ela sabia de tudo desde o ano passado.

O mais engraçado é que por causa do acidente surgiram (como sempre) vários arautos do apocalipse denunciando o Trident, exigindo que seja aposentado, etc etc. É a versão Político do comentarista de portal que a cada queda de avião quer que toda a indústria seja fechada, por não ser tão segura quanto navios.

Fonte: BBC.

Leia mais sobre: , , , , .

relacionados


Comentários