Meio Bit » Arquivos » Ciência » Cientistas finalmente conseguiram produzir em laboratório teia de aranha artificial

Cientistas finalmente conseguiram produzir em laboratório teia de aranha artificial

Aranhas são criaturas fascinantes, as teias dessas máquinas de matar são compostas de substâncias complexas e extremamente úteis, mas ordenhar aranhas é uma tarefa ingrata. Agora parece que isso foi resolvido, e nem foi com o uso de estagiários.

10/01/2017 às 21:22

20170110g2lioqj

Entre as muitas substâncias complexas produzidas pela natureza a teia de aranha é uma das mais fascinantes, pois não é apenas uma substância, mas todo um processo. Uma mesma aranha produz vários tipos de teia, variando fatores como pH na saída, temperatura e estrutura das fiandeiras.

Teias de aranha são mais resistentes de aço, mas leves e elásticas, possuem aplicações que vão de suturas a colocar comida na mesa da Tia May, já que aquela véia safada gasta a pensão toda no bingo. O problema é que ordenhar aranhas é uma atividade inglória e a produção de seda natural é mínima.

Por anos os cientistas têm tentado produzir teias de aranha em laboratório, e agora um grupo de pesquisadoras parece que finalmente conseguiu. Isso mesmo, a teia de aranha, o Grafeno da Biologia está finalmente prestes a sair do laboratório.

20170110artificial-spider-silk-1

O truque foi usar bactéricas geneticamente modificadas para produzir as proteínas que compõe a teia. Em seguida um controle preciso do pH da solução foi acompanhado de uma fiandeira hidráulica, imitando o processo natural no fiofó da aranha.

Aqui o processo:


Sveriges lantbruksuniversitet — Formation of artificial spider silk / Konstgjord spindeltråd bildas

Resta saber se conseguem escalar, na área de biotecnologia muita coisa é como Ruby, não escala. Bactérias são temperamentais, enquanto fungos trabalham em grande escala numa boa e produzem cerveja, biorreatores com bactérias produzindo combustível nunca dão certo.

Se esse método for economicamente viável, teremos novidades excelentes de coletes à prova de balas a cadarços de sapatos.

Fonte: Nature.

Leia mais sobre: , , , .

relacionados


Comentários