Meio Bit » Baú » Internet » Extensões do Firefox podem te esfaquear pelas costas?

Extensões do Firefox podem te esfaquear pelas costas?

23/07/2009 às 0:47

Uma das features mais elogiadas e usadas como justificativa pelo sucesso do Firefox perante os navegadores disponíveis é a ampla disponibilidade de extensões: Tem para todos os gostos, fazem de tudo e muita gente não vive sem elas. Inclusive eu.

Era usuário da extensão Google Reader Notifier de longa data. Eu uso vários computadores em vários locais, e também vejo feeds no celular, logo, é essencial usar um serviço agregador de feeds na nuvem, e optei pelo Google Reader. A extensão facilitava muito a leitura de novos feeds enquanto navegava, mas enfim, isso não importa muito.

A questão é que, do nada, a extensão, após um update, começou a apresentar anúncios ao lado do seu botão situado na barra de status, relativos as páginas em que o usuário navegava.

A preocupação maior, que vem a tona neste momento, é como a nossa privacidade pode ser maculada, ou até coisa pior, pelas extensões do Firefox que instalamos e confiamos. Uma extensão que outrora foi confiável e não fazia nada pode, através de um update automático, introduzir o que ela bem entender no seu browser, dentro do que o browser permite para as extensões, cuja liberdade não é nada pouca.

Uma pessoa má intencionada poderia, por exemplo, comprar do programador responsável pela extensão AdblockPlus o direito sobre a obra, e embutir dentro de sua programação um adware, ou descobrir tudo que você faz ou por onde navega, sem ser tão explícito quanto foi o infeliz e burro dono da Reader Notifier. Um update da extensão, que se dará sem nem você perceber, pode tornar seu Firefox uma botnet. Claro que tudo isso é fictício e provavelmente muitas configurações de segurança para as extensões impediriam bastante destas ações, porém criatividade é o que não falta pra pilantras da web e sabe-se lá o que vão inventar para obter vantagens.

E já não é a primeira vez. A extensão NoScript adiciona filtros de permissão no Adblock Plus para que os anúncios na sua própria página estejam liberados, sem intervenção do usuário.

Qual a solução? Usar o Firefox sem extensão nenhuma? Confiar cegamente em qual extensão você instala? Talvez um maior cuidado da Mozilla em suas permissões? Mas caso a Mozilla decida ser mais seletiva, isso não iria contra a liberdade do browser?

relacionados


Comentários