Meio Bit » Baú » Games » Relembrando: Pocky & Rocky

Relembrando: Pocky & Rocky

20/07/2009 às 12:30

Quantas vezes nós jogadores deixamos passar algum jogo porque sua aparência/estilo não condiz muito com nossos gostos? O simples preconceito pode nos afastar de algumas pérolas e desconfio que o visual engraçadinho de um jogo do Super Nintendo chamado Pocky & Rocky deve ter feito com que muito marmanjo não desse uma oportunidade a este ótimo shooter.

dori_per_07.09

Desenvolvido pela Natsume (Harvest Moon) e se trata da continuação de um arcade chamado KiKi KaiKai. Ao entrar no jogo, podíamos escolher entre dois personagens, uma garota e um guaxinim que viviam no Japão feudal. Eles precisam unir forças para acabar com uma maldição que assola o local. Durante toda a aventura o jogador estará cercado por lendas e mitos nipônicos, atravessando todo o país. Para quem gosta de cultura japonesa, o game é um tiro certo.

Para explicar como funcionava a jogabilidade de Pocky & Rocky, talvez a maneira mais fácil seja comparando-o a um shoot 'em up sem as “navinhas” e com a progressão das telas sendo controlada pelo jogador. Podíamos ir em todas as direções e a câmera nos dava uma visão área das fases. Quando controlávamos, Pocky, a menina, elas disparava uma espécie de cartas mágicas, além de poder acertar os inimigos mais próximos com um cajado. Já Rocky disparava folhas de árvore e os ataques próximos eram feitos com seu rabo. O guaxinim também tinha a habilidade de se transformar em estátua por um curto período de tempo, o que lhe garantia invencibilidade.

Pocky & Rocky recebeu uma continuação para o próprio Snes, assim como mais jogo para o Game Boy Advance, ambos sem chamarem muito a atenção dos jogadores. Poucos jogadores sabem, mas um sucessor espiritual da série KiKi KaiKai também foi lançado para o Playstation 2 e Wii, sob o nome Heavenly Guardian e mantendo a mesma jogabilidade e gráficos coloridos.

Se você gosta do estilo de jogo e está procurando um multiplayer divertido, vale a pena investir no Pocky & Rocky, pena que os cartuchos não custem muito barato atualmente.

relacionados


Comentários