Meio Bit » Baú » Internet » Se a Microsoft é Malvada a Sun é o quê?

Se a Microsoft é Malvada a Sun é o quê?

19/06/2009 às 16:41

Todo ano alguém redescobre que uma atualização do .Net da Microsoft instala uma extensão do Firefox sem consentimento ou conhecimento do usuário. A chiadeira é geral, um monte de sites fazem denúncias, xingam Bill Gates de tudo que é nome, bla bla bla. Aí no ano seguinte o ciclo se repete.

Qual o termo técnico para instalar uma extensão sem aviso explícito? Sacanagem. Qual o termo técnico para instalar uma extensão sem aviso explícito e SEM opção de desintalação? Não posso dizer, a Fabiane é dimenor.

Então o que é uma empresa que faz algo assim? Eu diria que é a mesma coisa que a Sun. Reparem no que apareceu no meu Firefox:

Essa desgraça se chama Java Quick Starter e funciona como um vírus, ocupando memória inutilmente, periodicamente carregando em memória até 20MB de arquivos inúteis do java, na esperança de que eu porventura entre em alguma página obsoleta que ainda use applets. Aí aqueles 20MB que seriam melhor utilizados pelo sistema, e estavam alocados para o Java, tornariam, em teoria, a carga da Applet mais rápida.

Da mesma forma que a extensão da Microsoft, essa Java Quick Starter não pode ser desinstalada pelo painel do Firefox.

De quem é a culpa? Do Firefox, é claro. Se você deixa suas crianças sozinhas em casa com um kit de carimbos e tinta guache, não quer voltar e encontrar até o cachorro pintado? Programadores irão usar e abusar dos recursos disponíveis. A possibilidade de um programa que não pode ser (facilmente) desinstalado é tentadora demais.

O modelo de extensão do Firefox é furado. Não há uma sandbox real, extensões brigam entre si e afetam umas às outras. Provavelmente o discurso neurótico de "liberdade" tenha afetado decisões gerenciais a princípio antipáticas, mas que são a base de um sistema ESTÁVEL.

Não vemos esse tipo de situação em Addons e Plugins do Opera ou do Internet Explorer, e dificilmente veremos no Chrome.

Está na hora do Firefox dar uma limpa, bater pé firme e definir limites claros para o que uma extensão pode ou não pode fazer, e principalmente conter os abusos. Uma extensão que propositalmente quebre a interface e bloqueie a própria desinstalação deveria ser banida. Seja da Microsoft, da Sun ou até mesmo do Mário. (vai, pergunta!)

relacionados


Comentários