Meio Bit » Baú » Filmes e séries » Sorry NBC, mas os millenials não são os culpados por sua baixa audiência nas Olimpíadas

Sorry NBC, mas os millenials não são os culpados por sua baixa audiência nas Olimpíadas

Só faltava essa: incapaz de evoluir, rede NBC culpa os millenials por baixa audiência durante a Rio 2016 por estes preferirem a internet à TV.

23/08/2016 às 13:32

flavia-saraiva

Flávia Saraiva, 5º lugar na trave e 19ª no individual geral: a gigante promissora de 16 anos, 1,33 m e 31 kg deu um show de simpatia durante os Jogos

Vou contar um grande segredo: o mundo evolui. As coisas não permanecem estáticas por muito tempo, somos impulsionados a sempre seguir em frente e a melhorar cada vez mais nossas ferramentas. Isso vale para tudo, inclusive como consumimos mídia. Só que essa verdade tão simples parece não entrar na cabeça dos velhos barões que comandam a distribuição de conteúdo via rádio, mídia e principalmente TV, esses últimos as criaturas mais retrógradas do planeta (em segundo lugar, executivos de gravadoras).

Todos eles foram arrastados para a internet gritando e se debatendo, pois era um modelo que não poderiam controlar com pulso firme tal como fazem com suas emissoras. Aí entram medidas como a DMCA ou atitudes esdrúxulas de restringir material no YouTube ou em canais de streaming por região. O consumidor de hoje não quer saber de esperar, se fecham a porta na cara ele irá direto para a Locadora do Paulo Coelho, que não vai fechar tão cedo.

Emissoras em geral vêem a internet como as empresas viam o setor de TI no início: uma despesa minimamente necessária. Eles vão implementar recursos de qualquer jeito e insistirão em transplantar seus modelos arcaicos para o formato, e mesmo que tentem injetar boa dose de novidade são incapazes de tirar os dois pés no chão e mergulhar. O The Daily foi um excelente exemplo de como não dá para fazer um omelete sem quebrar os ovos, que era basicamente o que Rupert Murdoch queria.

A NBCUniversal segue a mesma linha. Em junho o CEO Steve Burke descreveu o worst case scenario de cobertura das Olimpíadas no Rio de Janeiro como um “pesadelo”, dizendo que se um dia eles acordassem com uma queda de 20% na audiência, a culpa seria da geração dos millenials “que preferem ficar no Facebook e Snapchat a assistir TV, e perderam o evento por isso”.

O grande problema dessa afirmação é apontar culpados e não se mexer para reverter a situação. Burke basicamente queria que todo mundo desligasse smartphones e tablets e ligassem os televisores, para consumir conteúdo determinado pela emissora a ser transmitido como e quando ela desejasse. Não rola mais, queremos tudo ao mesmo tempo agora, a ideia de consumo de mídia em horários fixos é alienígena a quem cresceu com Netflix e cia. limitada.

Mesmo eu, que faço parte da última leva da Geração X e vivi na infância e adolescência a transição do mundo analógico para o digital não tenho tanto saco mais para assistir TV. Obrigar os mais jovens a consumir a programação fixa chega a ser cruel, até porque aguentar o Galvão É tortura.

Ainda assim a NBC investiu US$ 12 bilhões na cobertura exclusiva dos Jogos Olímpicos nos EUA até 2032, e estava tão maluca atrás por audiência mas incapaz de jogar conforme às regras que teve a pachorra de solicitar ao COI que a entrada das delegações na cerimônia de abertura seguisse a ordem alfabética em inglês e não em português brasileiro, como manda o protocolo. Dessa forma a equipe norte-americana seria uma das últimas a aparecer e teria maior destaque. Claro, o comitê mandou a emissora pastar.

Claro que os resultados ficariam longe dos esperados pela NBC. O tal pesadelo veio pior do que o esperado, a emissora registrou queda de 25% em relação à Londres 2012 entre espectadores de 18 e 49 anos, e 17% menor em geral. Por outro lado, a audiência via o app NBC Sports App e o site NBCOlympics.com registrou aumento de 24% quando comparada com os dados de quatro anos atrás.

O colunista do Bloomberg Gerry Smith embarcou na trip de Burke e de fato culpou os millenials pelo fiasco da NBCUniversal, o que francamente não é verdade. A culpa é da própria emissora, que não investe o suficiente em novas formas de fidelizar o espectador e não entende que é preciso dar maior foco à transmissão via streaming e disponibilizar o material online, algo que a Rede Globo entendeu muito bem.

Se a NBC é incapaz de se adaptar, os usuários vão migrar para outras alternativas. Há uma infinidade de serviços de transmissão legais e nem tanto, muitos deles ripando canais por assinatura na internet que foram acessados em massa em todos os cantos. Outros detentores de conteúdo irão investir mais e melhor na internet, com integração às redes sociais que a emissora norte-americana tanto abomina. Pior para ela, que com atitudes como jogar a culpa de sua própria incompetência nos outros e não fazer nada para reverter a situação vai cavando a própria cova.

Fonte: Bloomberg.


EDIT: o valor de US$ 12 bilhões pagos pela Comcast, a proprietária da NBCUniversal pelos direitos de transmissão cobrem o período de 2016 até 2032. O texto original dava a entender o valor era referente apenas à Rio 2016, o que não é o caso.

Agradecimentos ao Thássius pelo toque.

relacionados


Comentários