Meio Bit » Baú » Ciência » Apesar da crise país continua a investir em Ciência

Apesar da crise país continua a investir em Ciência

Boas novas, pessoal. Apesar de não aparecer no Jornal Nacional o investimento do país em Ciência vem crescendo a cada dia, e desde o tempo da presidenta. Clique e leia em detalhes parte do que foi feito e está sendo continuado pelo presidente atual.

16/08/2016 às 19:01

homepage-banner-1-1500x682

Quando é para falar mal a gente fala, mas quando é caso de elogio, nada mais justo que elogiar, por isso seria errado fingir que a Ciência não está tendo bem mais atenção do que vemos nos jornais.

Em verdade isso não é de hoje, desde 2003 até 2016 em relação ao dólar o valor do orçamento do governo para Ciência aumentou em 7 vezes. O número de cientistas nos quadros mais que dobrou, passa de 9.000. Bolsistas? Aumentaram em 5 vezes. Em termos de área construídas foram 190 mil metros quadrados de novos laboratórios.

Nos últimos 12 anos o governo olhou bastante pela Ciência, e mesmo quando aquela presidenta populista de esquerda foi substituída por um presidente mais conservador com tendências de direita, os investimentos continuaram.

ciencia

Você não vai ver na capa d'O Globo ou no Jornal Nacional, mas o governo está ciente do recurso estratégico de milhares de quilômetros de costa. Apesar das exportações significativas de carne e soja, os oceanos poderiam prover 15% do PIB, se devidamente explorados. Uma frota de navios de pesquisa oceanográfica está sendo construída para avaliar esses recursos.

A idéia de que o novo governo cortaria verbas de pesquisa também era infundada. Por causa da crise todos os ministérios sofreram cortes, é verdade, mas a Ciência foi a única área com aumento real em seu orçamento. Sim, a verba de pesquisa diminuiu, pois foi direcionada para salários, uma triste necessidade, mas no absoluto, aumentou.

Parcerias público-privadas, bolsas no exterior, são mais 40 programas de fomento. Há inclusive um modelo onde pessoas ou empresas com idéias de negócios baseados em Ciência recebem empréstimos que só são pagos se a idéia der certo. Soa temerário? Sim, mas é o custo de investir em ciência de resultados.

O resultado está aparecendo. São cada vez mais pesquisas publicadas em periódicos de respeito. O ministro da área defende que é um governo democrático — não uma força de ocupação — e que não está cooperando com o inimigo. Manter a política de Ciência do governo anterior é a atitude mais racional, e as críticas mais fortes vem de adversários políticos, que não ligam para a Ciência.

É reconfortante ver esse outro lado, ver que há gente realmente preocupada com a Ciência no nível governamental, é um investimento que vai se pagar incontáveis vezes no futuro.

Uma pena que o país em questão seja a Argentina.

relacionados


Comentários