Meio Bit » Baú » Games » Pokémon GO pode gerar uma receita de US$ 3 bilhões… para a Apple

Pokémon GO pode gerar uma receita de US$ 3 bilhões… para a Apple

Pokémon GO é um sucesso que está dando muito dinheiro à Nintendo, mas a Apple pode se tornar aquela que ganhará mais dinheiro com a brincadeira.

22/07/2016 às 11:33

pokemon-go-apple-store

A Pokémania continua e não mostra sinais de enfraquecimento. Pokémon GO acaba de chegar ao Japão, após protestos furiosos dos nipônicos nas redes sociais xingando a Nintendo e a The Pokémon Company por terem permitido o game ser lançado em todo o mundo antes de sua terra natal. Você sabe, aquele mesmo velho pensamento que o país vira e mexe demonstra e que a Microsoft conhece muito bem. O game teve que ser lançado no país com a parceria com o McDonald's já funcional (e por enquanto só os japoneses vão aproveitar) para que os ânimos fossem aplacados, visto que a Nintendo perdeu dinheiro nessa brincadeira.

Enquanto jornalistas são pegos curtindo o game em coletivas de imprensa do Departamento de Estado norte-americano, o game segue fazendo muito dinheiro e ao contrário do que se imagina a grande beneficiada em termos de receita muito provavelmente não será a Nintendo, a The Pokémon Company ou a Niantic Labs, e sim a Apple. E há uma razão para isso.

Em um relatório enviado a clientes da companhia de investimentos Needham & Co., a analista Laura Martin diz que a receita total que a maçã terá entre 18 e 24 meses contados a partir de agora, graças a Pokémon GO pode chegar à assombrosa cifra de US$ 3 bilhões, três vezes mais do que Candy Crush Saga rende à empresa, até pouco tempo atrás o game que mais arrecadava grana através das microtransações, e foi devidamente destronado pelo game dos monstrinhos de bolso da Nintendo.

A razão é evidente à primeira vista: a base instalada de jogadores de Pokémon GO é o triplo da do game da King Digital, estúdio que hoje pertence à Activision. Como a Apple fica com 30% de todo o dinheiro gerado com o game e o pessoal está mesmo gastando suas verdinhas nas moedinhas virtuais, não é de se espantar se Cupertino realmente atingir tal cifra. E apesar de o Google também ficar com a mesma porcentagem dos lucros, tradicionalmente usuários de Android são menos propensos a gastar com microtransações especialmente por conta da pirataria. A analista disse que donos de iGadgets são “mais ricos” que os de Android, mas isso não é necessariamente verdade; tem muito mais a ver com cultura do que situação financeira.

Só que esse é apenas o começo. O sucesso de Pokémon GO, segundo a analista irá aumentar a procura por outros aplicativos de Realidade Aumentada, ajudando não só a validar de vez o formato que até então engatinhava, como a crescente no interesse por parte dos usuários também se reverterá em maior receita. O próprio Ingress, o game-mãe do sucesso dos monstrinhos também da Niantic seria um dos principais beneficiados, dada a mecânica similar. E enquanto jogos já existentes passarão a render mais, desenvolvedores se sentirão propensos a entrar na brincadeira e cada vez teremos mais opções no mercado, o que obviamente se reverterá em ganhos adicionais para a Apple a médio prazo.

Em suma, Pokémon GO pode criar um ecossistema de games de RA lucrativos que renderão à Apple mais dinheiro do que ela esperava lucrar com o formato, ficando à frente de qualquer outra companhia. Pikachu basicamente trabalhou à favor de Cupertino, e não da Nintendo.

É fato que quando Pokémon GO estiver disponível em todo o mundo muito dinheiro vai correr na caixinha da Apple, que agradecida conta a grana e irá sem dúvida aproveitar o fenômeno: eu duvido que novas estratégias de marketing não exploração as capacidades de RA do iPhone tendo em vista atrair não só jogadores como desenvolvedores. Tolos seriam se não fizessem exatamente isso.

Fonte: Barron's.

Leia também:

relacionados


Comentários