Meio Bit » Baú » Ciência » Café Reciclado: ecochato fazendo mais mal do que bem

Café Reciclado: ecochato fazendo mais mal do que bem

Startup apresenta uma proposta linda e fofa: recolher pó de café usado e transformar em lenha ecológica. Perfeito, pena que na prática isso causa mais mal do que bem.

28/06/2016 às 8:01

300f1702694ace32ed21010587de0579

As boas intenções pavimentam o caminho pro Inferno mas algumas vezes vemos estradas tão modernas sinalizadas pedagiadas que são claramente um projeto intencional e planejado. Não é possível que esse Coffee Log por exemplo seja fruto apenas da ingenuidade.

A premissa toca fundo no coração dos hipsters e ecochatos: que fim levam as milhares de toneladas de borra de café geradas pelas cafeterias descoladas onde o pessoal se senta pra discutir as injustiças da Humanidade e enxotar mendigos?

No vídeo da Bio-Bean (TEM que ter bio no nome) o sujeito mostra terríveis aterros sanitários a céu aberto, nível Ilha das Flores. O pó de café usado será jogado lá, que horror, imagine a contaminação no solo. É radioativo esse negócio, não?

A solução deles? Uma infraestrutura nacional de coleta de pó usado, que é transportado para uma usina de tratamento e depois de algumas magias tecnológicas (ressecamento e mistura com estabilizantes) é transformado em algo chamado… Coffee Log, uma espécie de lenha artificial, que então você queima.

A proposta é linda e fofa, o produto é neutro em emissões de carbono e salva os pandinhas, certo?

Veja que fofo:


bio-bean - Support us on #VOOM from bio-bean Ltd.

Errado. Pó de café é nada mais que semente torrada moída. Material orgânico. É ótimo como adubo. Se você jogar no seu jardim as plantas vão adorar, quase tanto quanto Brawndo. Não há nenhum, NENHUM dano ecológico em jogar pó de café no lixo.

Dano há se você gastar energia para recolher o pó, duplicando o trabalho e a capilaridade dos serviços de coleta de lixo. Depois você gasta mais energia ainda para transformar o negócio em lenha. Isso não é neutro em carbono nem aqui nem em Nárnia, há um belo custo envolvido, SÓ DO PROCESSAMENTO.

Pense bem: esse café precisou ser plantado, vigiado, fumigado, colhido, selecionado, torrado, usado, recolhido processado e revendido como lenha.

A lenha você planta, abandona por 15 anos, corta, embala e manda pro supermercado. Eucalipto é quase uma praga de tão rápido e bem que cresce.

O sujeito está literalmente criando toda uma nova indústria pra criar um negócio que no final vai ser queimado. Ou seja: o “carbono neutro” mesmo que existisse, já era, acabou o sequestro voltou tudo pra atmosfera.

Mas não, eu sou chato, importante é a intenção…

Fonte: Lost At E Minor.

Leia mais sobre: , .

relacionados


Comentários