Meio Bit » Baú » Games » Monolith está ajudando no desenvolvimento do novo The Legend of Zelda

Monolith está ajudando no desenvolvimento do novo The Legend of Zelda

Miyamoto revela que mais de 100 pessoas que trabalharam no Xenoblade Chronicles X estão ajudando na criação do The Legend of Zelda: Breath of the Wild e torna jogo ainda mais promissor.

20/06/2016 às 8:31

The-Legend-of-Zelda-Breath-of-the-Wild

No ano passado a Monolith Soft conseguiu impressionar muitos jogadores com o Xenoblade Chronicles X, título lançado exclusivamente para o Wii U e que chamou a atenção principalmente pelo gigantesco mundo criado pelo estúdio japonês. Agora, com o desenvolvimento do The Legend of Zelda: Breath of the Wild seguindo a todo vapor, a Nintendo resolveu aproveitar o conhecimento adquirido por quem trabalhou naquele RPG para tornar a nova aventura do Link ainda melhor.

Quem revelou a parceria entre as equipes foi Shigeru Miyamoto, que apesar de não ter entrado em detalhes sobre o papel desempenhado pelo pessoal da Monolith, afirmou que mais de 100 profissionais do estúdio situado em Tóquio estão colaborando com aqueles que estão na sede da Nintendo em Kyoto, indicando assim o quão grandioso se tornou esse projeto.

Contando com uma grande quantidade de títulos muito bem avaliados em seu portfólio, como a série Xenosaga, Baten Kaitos Origins, Project X Zone e o Xenoblade Chronicles, a desenvolvedora foi adquirida em 2007 pela BigN e embora muitos não saibam disso, já havia ajudado na criação de outro The Legend of Zelda, o Skyward Sword.

A parceria talvez não seja uma grande surpresa para alguns, pois além desse histórico temos o fato de Tetsuya Takahashi e Genki Yokota, respectivamente roteirista e diretor do Xenoblade Chronicles X, terem afirmado anteriormente que o estúdio gostaria de aproveitar o conhecimento adquirido por eles na criação de mundos abertos em um futuro The Legend of Zelda e pelo o que foi visto na E3 desse ano, eles estão conseguindo.

Na minha opinião, o que mais promete no Breath of the Wild nem é o gigantesco mundo que a Nintendo diz que entregará, algo cerca de 12 vezes maior do que o disponível no Skyward Sword, mas a variedade de coisas que poderemos fazer no jogo. Dessa vez a imersão oferecida tem tudo para ser a maior já vista num The Legend of Zelda, com o protagonista tendo que preparar a própria comida, coletar recursos e contando com uma variedade de itens bem mais interessante.

Se somarmos tudo isso ao talento da Monolith, torna-se difícil não acreditar que esse tem tudo para ser um dos maiores lançamentos de 2017, fazendo com que ele provavelmente seja um belo jogo de despedida para o Wii U e um ótimo cartão de visitas para o NX.

Fonte: Gamerant.

relacionados


Comentários