Meio Bit » Baú » Internet » Governo dos EUA não vai mais ler suas mensagens do Twitter

Governo dos EUA não vai mais ler suas mensagens do Twitter

Não vale espiar: o Twitter proíbe responsáveis pelo Dataminr de disponibilizarem a ferramenta de análise de dados a agências do governo norte-americano

10/05/2016 às 15:01

twitter

O Dataminr é uma ferramenta de análise de dados desenvolvida por terceiros que é a única autorizada pelo Twitter a acessar sua base de dados, permitindo que ela possa ler todas as mensagens compartilhadas por seus usuários. Ela é utilizada por outros clientes e empresas de comunicação e é muito importante para ao menos tentar filtrar o ruído da rede social, o que sabemos é um negócio que promete muito dinheiro.

Só que eles não são os únicos usuários: autoridades americanas também empregam o Dataminr a fim de identificar potenciais terroristas, o que sabemos é uma verdade. Só que o Twitter não está mais tão disposto a ajudar o governo dos Estados Unidos.

A rede social decidiu proibir o Dataminr de fornecer a ferramenta a órgãos governamentais. O motivo é simples: em tempos de criptografia e Snowden ninguém mais quer ser conivente com programas e operações de vigilância, mesmo que o procedimento tenha dado frutos ou que possa ter sido autorizado no passado. A imagem pública das empresas pesa muito e elas preferem hoje comprar briga com as autoridades a perderem a confiança de seu público. Vide a pendenga Apple vs. FBI.

Como o Dataminr não é uma solução própria do Twitter (embora possua 5% da empresa) o máximo que o popular site de microblogs™ pode fazer é repreender o parceiro, deixando claro que ele não deverá ser utilizado de modo a ser uma ferramenta no combate ao terrorismo. Ainda que o Dataminr tenha dado resultados ao identificar com antecedência ambos os atentados em Paris e Bruxelas, ela não quer saber de ser o inocente útil nessa história.

O Twitter não confirmou nada oficialmente, a informação veio a público através de um oficial de inteligência veterano. Ele diz que a Dataminr afirmou ao governo que o Twitter não deseja que a ferramenta auxilie as autoridades por estar preocupada com o impacto que isso causaria na sua imagem. A solução que a rede social deu para a situação foi simples, que FBI, NSA, CIA e cia. limitada acessem as contas públicas como qualquer outro usuário. Acesso a contas protegidas e mensagens privadas, nem pensar.

Ao Engadget o Twitter diz que não autorizou o Dataminr a passar seus dados ao governo, mas por outro lado não vê problema nenhum da mesma realizar datamining e vender as informações para empresas de mídia e comunicações. Claro, porque leva sua parte na jogada.

Não tenho tanta certeza de que isso irá parar por aí, o Dataminr é um parceiro importante e cortar seu acesso aos dados só irá lhe prejudicar. Logo, é capaz que essa história não acabe nisso.

Fonte: The Wall Street Journal.

Leia mais sobre: , , , , .

relacionados


Comentários