Meio Bit » Baú » Mobile » Americana Estúpida faz sua contribuição à Guerra ao Terror

Americana Estúpida faz sua contribuição à Guerra ao Terror

Existe muita gente burra no mundo, mas poucas superam uma mula que atrasou em mais de duas horas um vôo da American Airlines ao denunciar que o homem no assento ao lado estava escrevendo em “idioma de terroristas”. No final eram… equações matemáticas.

10/05/2016 às 7:01

donkey-2

Esse é um daqueles casos onde normalmente sairia uma historinha, mas não dá. Os Terroristas venceram, e por terroristas não falo só dos jóqueis de camelo, falo de toda a campanha sistemática de imbecilização da população. Não por Chemtrails, mas por décadas martelando que Nerds são indesejáveis, Nerds são CDFs e chutar uma bola é muito mais importante do que saber calcular onde ela vai cair.

É a cultura do Pra que preciso aprender equação de segundo grau se quero fazer nutrição?.

O resultado disso apareceu no vôo 3950 da American Airlines, para desgosto de todos os passageiros e principalmente deste sujeito aqui:

menzio1

O nome dele é Guido Menzio, é um economista italiano, ganhador de vários prêmios e professor da Universidade da Pennsylvania. Ele estava cuidando da própria vida, no vôo Filadélfia-Siracusa, uma viagem curtinha, 40 minutos, até que uma mula uma retardada uma imbecil sentou de seu lado.

A mulher começou a fazer perguntas, se ele era de Siracusa, se estava a passeio, etc. Guido respondeu com um sotaque italiano forte, sem dar muita corda. Ele estava ocupado trabalhando em seu bloquinho.

Alguns minutos depois a mulher passou um bilhete para a aeromoça. Passados mais alguns minutos a aeromoça voltou, a mulher saiu com ela, e os passageiros estranharam a demora para a partida.

Guido foi então surpreendido pelo comandante do vôo, acompanhado de um policial. Retirado do avião foi levado para uma sala onde o interrogaram. Aparentemente a tal mulher achou suspeito aquele estrangeiro meio escurinho, e quando olhou o bloquinho ele estava escrevendo em idioma estrangeiro, provavelmente escrita de terroristas.

Ele então riu e mostrou para os agentes a tal linguagem estrangeira. Eram equações. A tal imbecil idiota que provavelmente foi educada em casa pelos pais rednecks não sabe diferenciar isto:

teddybear_text_wh

Disto:

math-beauty-equation

Notem que NEM estou levando em conta o fato de ser estúpido retardado e racista chamar a polícia por causa de alguém escrevendo ou lendo um texto em farsi em um avião, ou usando um turbante. MESMO que esses pontos fossem válidos (não são), confundir árabe com matemática ainda é algo incrivelmente retardado.

A tal mulher não seguiu viagem, quando o avião finalmente decolou, mais de duas horas depois. Infelizmente não vai acontecer nada com ela. Na prática ela foi protegida pela American Airlines, que passou um pano em cima de tudo.

Na certa ela ainda está se sentindo com razão, e critica a American Airlines e a Homeland Security por terem deixado o sujeito embarcar de volta.

Infelizmente ela fará de novo. E não está sozinha. Pior ainda, essa gente vota, em geral no Trump. Quer um exemplo desse tipo de doente mental? Veja esta louca na Flórida cismando que brasileiros são árabes e estão filmando aviões por causa do 11 de setembro:


UH-OH MONKEY — Racist Woman Calling Us Terrorists

Fonte: The Washington Post.

relacionados


Comentários