Meio Bit » Baú » Indústria » Ao contrário do Jack Bauer o Linux não sobrevive mais de 24 Horas

Ao contrário do Jack Bauer o Linux não sobrevive mais de 24 Horas

30/04/2009 às 21:29

A boa notícia é que o Windows Vista Starter Edition, aquela aberração artificialmente lobotomizada para fabricantes mãos-de-vaca o suficiente para não pagar R$47,00 por uma licença do XP não é exatamente amado pelos consumidores.

Segundo Helio Rotenberg, CEO da positivo 2/3 dos consumidores que compram computadores com essa versão infeliz migram para o Windows Full. No caso o XP, piratão. Exceto a minha irmã, que certa vez comprou um Dell, com XP Home e quando fui ver um "ténico" havia instalado por cima um 98 pirata.

A baixa aceitação do Vista Starter Edition entretanto não deve ser entendida como sucesso para o Linux. Da mesma forma que a China, o Brasil tentou instaurar Software Livre na base do Decreto-Lei, abrindo linhas de crédito para computadores populares desde que eles venham com sistemas operacionais de código aberto.

Diante de tal demonstração de Liberdade, o consumidor se sentiu no direito de ser mais livre ainda, o que significa uma taxa de rejeição do Linux entre 70% e 75% segundo o CEO da Positivo.

Luis Anavitarte, analista do Gartner Group vai mais além, e joga o cocô de pinguim na ventoinha:

"90%, se não mais [desses computadores] são convertidos para Microsoft em menos de um dia"

Ele cita ainda uma pesquisa de uma revenda latinoamericana que descobriu: 95% das máquinas vendidas com Linux em um mês estão rodando Windows.

O que podemos deduzir disso tudo? Bem, se você impor limites artificiais, sacrificar usabilidade, limitar a interface, mesmo o Windows, que os consumidores gostam e se sentem confortáveis em usar pode ter uma taxa de rejeição tão alta quando o Linux.

O Linux escolhido pelos fabricantes por sua vez, ao ser uma versão chata, feia, boba, difícil de usar, alienígena a tudo que os usuários estão acostumados, se torna tão decepcionante quando o Windows Starter Edition, e tem o mesmo destino.

A "culpa" disso tudo? Por incrível que pareça, é do Governo, que resolveu dar uma de China e promover Software Livre por Decreto, sem se preocupar se era isso que o consumidor queria. Isso minou o esforço de empresas como Novell, Red Hat e Cannonical, que possuem distros de qualidade, com taxa de rejeição muuuuuuuito menor do que essas aí de cima.

Motivo? Um contrato com a Cannonical sairá MUITO mais caro para a Positivo do que um contrato com o Satux Linux ou seja lá o diabo de distro descartável que usem em suas máquinas com botão "formate aqui".

Sim, crianças, empresas de verdade não vão baixar o Ubuntu via torrent, botar um anúncio no br-linux pedindo "voluntários pra suporte" e instalar nos PCs, o buraco é mais embaixo.

Terminamos com um mercado menos variado, uma imagem péssima para o Linux (O windows starter que se lixe) e os maiores prejudicados: As empresas que produzem distros decentes.

Viram como Software Livre por Decreto não é um negócio da China?

Fonte: CNET

Anti-Fonte: Segundo a Wikipedia "Algumas" pessoas substituíram o Linux no PC Conectado por XP Pirata, então é opção sua desconsiderar todo o artigo acima 😉

relacionados


Comentários