Meio Bit » Baú » Filmes e séries » Quem diria, os desenhos animados estavam certos

Quem diria, os desenhos animados estavam certos

Incrível, mas dá para aprender coisas bem úteis na televisão, mesmo nos desenhos animados mais descarados. Três sujeitos foram salvos de um naufrágio ao utilizar uma trope mais que ridicularizada em todos os desenhos animados, mas que incrivelmente… se mostrou verdadeira.

11/04/2016 às 12:02

tfAlt

Que me desculpe o Militante Revoltado, mas não compro o discurso de TV como máquina alienante do capeta. Ela é só uma ferramenta, pode ser usada da forma que acharmos melhor. Você pode passar o dia vendo pastores e vendedores de tapete tentarem tirar seu dinheiro, pode assistir históricas incríveis e emocionantes, reais ou imaginárias, pode ver documentários assustadores com o Louis Theroux, pode descobrir que trigo tem 6 cópias de cada cromossoma nas células, como aprendi hoje.

A televisão não te deixou burro demais, quem pensa assim sempre foi burro. A TV ensina muita coisa, se você estiver disposto a aprender.

Não que a TV não minta. A Globo Mente, todo mundo mente, o Bear Grylls mente, mas algumas vezes as maiores mentiras são — verdades. Um exemplo é essa trope de náufrago em ilha deserta escrever pedido de socorro com cocos ou pedras na praia.

Na vida real isso deveria ser coberto pela maré, ficaria quase invisível exceto de um ângulo bem específico e exigiria um dispêndio de tempo e energia que um náufrago não pode prescindir. Só que isso é o que diz o bom-senso. A vida real não liga pra bom-senso.

Foi a sorte de três sujeitos que saíram para uma viagem entre ilhas na Micronésia, mas acabaram tendo sua canoa virada por uma onda, e foram parar em uma ilha deserta, sem mantimentos, rádios, nada.

Sem problema. Começaram a juntar folhas e pedras, e rapidamente, antes que você possa dizer “Wilsonnnnn!!!” eles tinham uma mensagem na praia:

460x

Depois de algumas horas um avião viu a mensagem e enviou um barco de resgate. Ver televisão salvou mais três vidas!

Fonte Associated Press.

Leia mais sobre: , , , .

relacionados


Comentários