Meio Bit » Baú » Games » Castlevania Symphony of the Night ganha remake

Castlevania Symphony of the Night ganha remake

Prontos para um novo Symphony of the Night? Pois o clássico está sendo refeito, mas nem todos gostarão muito dessa notícia.

01/04/2016 às 8:31

Desde que começaram a circular os rumores de que Hideo Kojima deixaria a Konami e devido as declarações de que ela passaria a focar seus esforços na produção de títulos mobile, a empresa conseguiu a incrível façanha de entrar para a lista das mais odiadas da indústria, figurando ao lado de EA, Activision e Ubisoft. Porém, isso pode estar perto de mudar. Uma parceria com a MercurySteam é a resposta da Konami para refazer o clássico Castlevania: Symphony of the Night e, assim, acalmar os jogadores.

alucard / reprodução

O anúncio acontece cerca de duas semanas após a desenvolvedora publicar uma pista em sua conta no Twitter onde perguntava se sabíamos quem era o homem da imagem acima, antes dele se tornar o Alucard, e agora a enigmática mensagem passa a fazer sentido.

De acordo com o comunicado enviado à imprensa, essa nova versão está sendo feita com a Lumberyard, engine criada pela Amazon e que foi escolhida por ser gratuita, numa clara demonstração de que o cinto anda bem apertado lá pelos lados da Konami. Muito disso seria devido ao pagamento do fundo de garantia de Kojima-san, que especula-se estava atrasado há alguns meses.

Ainda assim, a editora promete não poupar esforços para esta produção e já confirmou que um dos principais nomes envolvidos na criação do novo Symphony of the Night será Clive Barker, cineasta com que o pessoal da MercurySteam já havia trabalhado no criticado jogo Jericho, além de David Hayter, o que parece ser uma bela cutucada no diretor da série Metal Gear, que não teria feito cerimônia para substituir o dublador do Solid Snake.

Já para a direção, a Konami escalou Mina Harker, game designer que trabalhou na criação de jogos como Near Dark, Fevre Dream e At Dawn They Sleep, mas o que deverá desagradar os mais puristas é que dessa vez o game abandonará a jogabilidade em duas dimensões e saltará para o 3D, inclusive com certos trechos funcionando em primeira pessoa.

Particularmente, não gostei da mudança, mas como a MercurySteam foi bem sucedida ao criar o Castlevania: Lords of Shadow, pode ser que eles voltem a acertar neste projeto e se Barker não for competente o suficiente para transformar o remake num novo clássico, pelo menos não estamos falando de mais um MOBA ou ainda pior, uma máquina de pachinko.

relacionados


Comentários