Meio Bit » Baú » Hardware » Boot de 2 segundos é realmente útil?

Boot de 2 segundos é realmente útil?

23/04/2009 às 16:29

A nova versão do "meu é maior que o seu" na informática é a velocidade de boot. Temos o Hyperspace da Phoenix, o Moblin querendo atingir tempo de boot de 2 segundos, e o Ubuntu se gabando de 25 segundos de boot.

OK, é muito legal, vale como experimento, mas será mesmo que precisamos gastar tantos homens/hora pequisando isso? Nos velhos tempos PCs eram rebootados toda hora, meu Windows 2000 pedia boot até para trocar o layout do teclado. Mas hoje? vejamos:

Isso mesmo. 14 dias sem boot. Quer dizer que eu não fecho o computador? Não. Só não desligo. O problema não é o tempo de boot, que no Mac é até longo. Se fosse de dois segundos, eu também não desligaria.

Não me importa o tempo de boot, o maior trabalho é abrir todas as aplicações que uso normalmente. Quem trabalha com computadores sempre está fazendo alguma coisa, então não há sentido em dar um shutdown fechando todos os programas.

Eu prefiro um computador que hiberne rapidamente. No caso do Mac ele retorna do HD desligado, tudo parado para as aplicações rodando em 2 segundos. Já vi uma máquina rodando Windows Media Center saindo do desligado total para o modo "tocando DVD" em menos de 7 segundos, incluindo load da BIOS.

O mérito é em parte dos fabricantes de placas-mãe, que incluem gerenciamento avançado de energia, tornando mais e mais desnecessário desligar totalmente um computador. Na prática as placas modernas já não desligam, não há um botão FÍSICO de power-off, o power de seu gabinete é lógico, sua placa-mãe está sempre em stand by.

O Linux sempre teve problemas com gerenciamento de energia, principalmente em laptops. O que é estranho visto que ACPI é um padrão aberto. Essa busca toda por um boot rápido me parece mais um reconhecimento de derrota do que uma real necessidade.

Os esforços deveriam ir para o maior e melhor suporte dos modos avançados de gerenciamento de energia, pois não interessa que meu netbook boote o Ubuntu em -8 segundos, graças a um gerador de singularidade (livre) desenvolvido pela FSF. Eu conto "tempo de boot" como o tempo até eu voltar a fazer o que estava fazendo. Bootar em um desktop limpo não significa nada.

É possível melhorar? Com certeza. Antigamente a forma mais rápida de detonar seu Windows era clicar em "hibernar" sem-querer. Hoje um toque rápido no botão de power e o bicho dorme. E volta.

E se você acha desnecessário, pense: Uma empresa com 500 funcionários, se cada um gasta 3 minutos todo dia esperando o computador ligar e carregar todos os programas, e mais 3 minutos esperando o shutdown ao fim do expediente, temos:

6 minutos x 500 = 3000 minutos = 50 horas. Isso mesmo, você perde o equivalente a 50 horas de trabalho todos os dias, esperando computadores ligarem e desligarem.

relacionados


Comentários