Meio Bit » Baú » Games » E3 sofre com debandada de grandes editoras

E3 sofre com debandada de grandes editoras

Disney e Wargaming anunciam que não estarão na E3 deste ano e sem algumas das maiores editoras do planeta, evento nunca pareceu tão fraco quanto atualmente.

07/03/2016 às 8:30

e3-ea

Daqui a pouco maios de três meses acontecerá em Los Angeles a Electronic Entertainment Expo, maior e mais tradicional evento de games do planeta e embora alguns esperassem que a edição deste ano da E3 estaria cercada de homenagens, afinal ela completará 20 anos de existência, o que temos visto é uma verdadeira debandada por parte das grandes editoras.

A primeira a roer a corda foi a EA, que em janeiro anunciou que não faria a sua tradicional conferência na segunda-feira pré-feira, preferindo realizar um evento próprio em outro ponto da cidade e por lá apresentando seus futuros lançamentos, mas aos poucos estamos sabendo que a empresa não estaria sozinha nesta decisão.

Na semana passada foi a vez da Activision Blizzard revelar que também não terá um estande nos corredores do evento, deixando para mostrar um pouco dos seus jogos nos espaços de companhias parceiras, como por exemplo a Sony. Por lá os visitantes poderão testar o novo Call of Duty que está sendo desenvolvido pela Infinity Ward.

A escolha parece fazer sentido, afinal a fabricante do PlayStation tem sido uma grande aliada da Activision e se tirando o CoD e o Destiny eles pouco tem a mostrar para o público que costuma passar pelo local, porque gastar tanto mantendo um estande na E3?

Bom, então nos chega a informação de que além das duas maiores editoras dos Estados Unidos, outras duas grandes empresas também não darão as caras na E3, a Disney Interactive e Wargaming. Diante desses anúncios e se pensarmos que a um bom tempo a Nintendo deixou de fazer sua conferência por lá, seria correto imaginar que o evento estaria perdendo sua força e se preparando para um iminente fim? Vejamos o que disse Rich Taylor, vice-presidente de comunicações da Entertainment Software Association.

Cada empresa tomará suas próprias decisões em cada iteração da E3. No geral, as E3 de cada ano passado tem estado entre os melhores shows que experimentamos. A E3 continua como um dinâmico, valioso e proeminente show do seu tipo no mundo dos videogames, do entretenimento e da inovação. Ainda é um lugar para se estar.

Quanto as editoras, um porta-voz da Wargaming disse que a E3 não se encaixa na direção que a empresa pretende seguir e que o evento foca demais em produtos vendidos ao varejo, algo muito diferente dos games que eles produzem. Já a Disney disse que pretende fazer uma apresentação durante o nosso próximo inverno.

disney-e3 Mas o que tem levado tantas empresas a desistirem da E3? Essa é uma pergunta um pouco difícil de se responder, mas o que muitos especulam é que existam dois fatores que estejam pesando na decisão das companhias: o alto custo de ter um estande na feira e ter que dividir espaço com outros gigantes.

Particularmente acredito que o principal seja mesmo a questão da atenção, afinal desconfio que não esteja faltando dinheiro lá pelos lados da Disney ou da EA, mas se você pode realizar um evento menor, gastando muito menos e não correndo o risco do seu concorrente ao lado ter um estande maior e mais chamativo, porque não fazer isso?

É claro que uma feira como a E3 mobiliza a mídia e o público do mundo inteiro e diga-se de passagem, não é de hoje que ouço falar no fim do evento, com ele inclusive tendo sobrevivido a dura crise financeira que assolou o planeta há alguns anos, mas será também que esse encolhimento não representa uma mera evolução da indústria?

Hoje temos apresentações por streaming que levam ao vivo as novidades a qualquer lugar do planeta, sem aquela necessidade de termos que esperar semanas até que uma edição especial de alguma revista chegasse às bancas e convenhamos, faz alguma diferença para você se a apresentação da Nintendo ou da Activision está sendo feito de um pomposo teatro em Los Angeles ou de um estúdio mequetrefe no Afeganistão?

Além disso, muita coisa fica guardada para ser apresentada por programas que são exibidos durante toda a semana da feira por sites como o IGN e o extinto GameTrailers e se por um lado penso que a E3 ainda continua com a sua aura mágica, por outro tenho a sensação de que ela nunca esteve tão fraca quanto atualmente.

Fonte: GamesBeat.

Leia mais sobre: , , , .

relacionados


Comentários