Meio Bit » Arquivos » Hardware » BlackBerry pode enfim abandonar BB10 para focar no Android

BlackBerry pode enfim abandonar BB10 para focar no Android

Executivo da BlackBerry admite que o futuro da companhia está no Android; CEO já havia dito antes que nenhum aparelho lançado em 2016 rodará BB10

02/02/2016 às 9:30

blackberry-priv

O Laguna pode ter chamado o Windows Phone de erro estatístico na civilização, mas se analisarmos bem o market share do último trimestre no Brasil e no resto do mundo a classificação cai como uma luva na BlackBerry, essa sim uma companhia com um sistema mobile completamente irrelevante. Em 2015 só tivemos um aparelho lançado com o BB10, o intermediário Leap e preferiu se promover o Passport, que chegou às lojas em 2014 e seria a retomada da companhia canadense e um retorno às origens, se focando no mercado corporativo.

A grande verdade que a BlackBerry ainda não percebeu (ou se recusa a admitir) é que empresas perceberam muitos anos atrás que é bem melhor implantar o modelo BYOD e deixar seus colaboradores escolherem seus dispositivos. Foi assim que iOS e Android dominaram o cenário onde ela ainda acredita que é forte.

Ainda assim a BlackBerry não é completamente gerida por idiotas (mas eles dão muitos motivos para acreditarmos no contrário), e depois de um namoro extenso a empresa lançou o Priv, seu primeiro smartphone a rodar Android e que possui características de seus devices mais bem sucedidos, como a insistência em acrescentar um teclado QWERTY com função trackpad. Embora muita gente goste hoje em dia contar com uma parte de hardware sujeita à possibilidade de quebrar é algo que a maioria dos fabricantes estão evitando.

O grande problema para a BlackBerry é que o Priv entrou na conta do market share do Android, e não do BB10. Durante o 4º trimestre de 2015 o sistema respondeu por apenas 0,1% dos smartphones vendidos nos EUA. Isso e nada é a mesma coisa, e tudo indicava que os canadenses não têm a intenção imediata de mudar esse cenário, a ficha enfim teria caído.

O CEO John S. Chen declarou em janeiro que a BlackBerry pretende lançar apenas um, talvez dois aparelhos em 2016 e que ambos rodarão Android. Este é um grande passo se considerarmos que a empresa só adotaria o sistema do Google se conseguisse fazer dele seguro o bastante para não comprometer a imagem de uma companhia que lança aparelhos mais confiáveis do que os concorrentes, e considerando a bagunça que o robozinho é os canadenses dever ter tido muito trabalho.

O BB10 coitado, embora um excelente sistema operacional tem um problema sério de escassez de aplicativos (sanado parcialmente com o suporte à Amazon App Store), entre outras coisas. E depois de Chen ter admitido que o SO não terá tanta atenção em 2016, foi a vez do diretor sênior de Gerenciamento de Produtos para Ásia e Região do Pacífico Damian Tay jogar mais uma pá de terra no sistema:

O Priv é essencialmente nossa transição para o ecossistema Android. Como conseguimos deixá-lo seguro, com o tempo não teremos duas plataformas e poderemos manter somente o Android (em smartphones). (...) Ao menos por enquanto teremos o BB10 e o Android como plataformas para nossos smartphones, mas o futuro está no Android. Nós migramos para ele basicamente por causa de seu ecossistema de apps. Adicionalmente, todas as nossas estratégias corporativas têm sido executadas há algum tempo com foco em multiplataforma. Então estamos rumando naturalmente em direção ao Android.

A BlackBerry prometeu um update do BB10 para a versão 10.3.3 em março, e há grandes chances de que ele seja o último caso a companhia de fato o abandone e passe a trabalhar só com Androids. Na minha opinião uma solução mais interessante teria sido se aliar à Microsoft e incorporar o Windows Phone, mas pode ser que o destino da Nokia tenha desestimulado os executivos. No fim ela se tornará apenas mais uma fabricante de aparelhos com o robozinho do Google, mas é melhor do que sumir da face da Terra.

Fonte: Economic Times.

relacionados


Comentários