Meio Bit » Baú » Games » Square Enix fechará a Shinra Technologies, sua divisão de jogos pela nuvem

Square Enix fechará a Shinra Technologies, sua divisão de jogos pela nuvem

Após fracassar na tentativa de conseguir atrair investidores, a Square Enix decidiu encerrar o Shinra Technologies, serviço de jogos pela nuvem que prometia revolucionar a indústria.

06/01/2016 às 10:00

final-fantasy-7

No final de 2013 a Square Enix anunciou o Project Flare, um interessante serviço que pretendia revolucionar a indústria de games ao utilizar vários servidores para criar um supercomputador e assim fazer com que os jogos fossem muito mais incríveis do que os que temos atualmente.

Pouco depois o projeto foi batizado como Shinra Technologies, mas sem que a ideia tivesse engrenado e a empresa japonesa fosse incapaz de conseguir o apoio de parceiros, o que resultou num prejuízo de 2 bilhões de ienes (algo em torno de US$ 16,8 milhões), eles decidiram por um fim ao serviço.

A STI, como uma operadora de plataforma pela nuvem, vem tentando levantar os fundos necessários para outras operações de negócios com investidores externos,” diz o comunicado à imprensa emitido pela Square. “Contudo, a STI não encontrou potenciais investidores até o momento e portanto descontinuará seu negócio.

Contando com escritórios no Canadá, Estados Unidos e Japão, a Shinra Technologies era comandada pelo ex-presidente da editora, Yoichi Wada e tinha como objetivo também entregar jogos por streaming e embora estivesse trabalhando em conjunto com alguns estúdios ocidentais, como a Human Head, a Hardsuit Labs e a Avalanche Studios, como podemos ver agora isso não foi o suficiente para tornar o serviço relevante.

Na verdade, o primeiro indício de que a Square Enix não teria muito sucesso nesta área foi dado no início de 2014, quando a empresa anunciou o fim do Core Online, serviço em que oferecia jogos por streaming gratuitamente e em contrapartida exigia apenas que tivéssemos que assistir algumas propagandas, mas que nem assim conseguiu chamar a atenção dos jogadores.

Com isso, aos poucos o círculo vai se fechando e a Sony continua como uma das poucas que ainda apostam no streaming de jogos, talvez por terem investido tanto na compra do Gaikai e do OnLive. Porém, a desistência de tantas empresas só reforça a dúvida sobre o futuro deste marcado, que pelo jeito em breve se resumirá ao PlayStation Now.

Fonte: GameInformer.

relacionados


Comentários