Meio Bit » Baú » Internet » Sujeito é preso por curtir foto do Rei

Sujeito é preso por curtir foto do Rei

Existem dois lugares onde você não deve zoar o Rei. A Cozinha do Inferno e a Tailândia. Um sujeito descobriu isso da pior maneira, ao curtir e compartilhar no Facebook um photoshop zoando o monarca local. Resultado? Pode pegar até 32 anos de cadeia.

11/12/2015 às 7:31

Thailand's revered King Bhumibol Adulyadej attends the annual Trooping of the Colour, an annual military parade, in Bangkok's Royal Plaza on December 2, 2008. The Thai King, the world's longest reigning monarch, will turn 81-years-old on December 5. REUTERS/Adrees Latif (THAILAND)

Para a maioria das pessoas racionais é ridículo pessoas matarem e morrerem por causa de caricaturas de Maomé, e liberdade de expressão é algo valorizado na maioria dos países, mas em alguns lugares não só ela não existe como sua ausência atinge níveis que beiram o ridículo.

É o caso da Tailândia, um país tão anacrônico que não só tem Rei, como leva a sério o crime de Lèse-majesté.

Fora Oriente Médio, que é assim mesmo, Noruega, Países Baixos e Dinamarca também consideram crime ofender o Monarca, mas raramente essas Leis são aplicadas. Na Tailândia não, a coisa é Punk. Falou mal do Rei, é cana, como descobriu um operário de 27 anos chamado Thanakorn Siripaiboon.

Ele cometeu o terrível crime de curtir em uma imagem photoshopada do Rei, e compartilhar com seus 608 amigos no Facebook. Ele foi identificado, preso e corre o sério risco de pegar 32 anos de cadeia, por ter ofendido o a coroa.

A Tailândia vive sob um regime militar desde um Golpe Militar em 2014, o que torna a situação mais surreal ainda. O sujeito está indo em cana por zoar um Rei que não serve de nada, é mais figurativo que a Rainha da Inglaterra ou um vice da Dilma.

Pensando bem, o pior mesmo é que não precisavam photoshopar nada, a imagem acima é oficial, real, Real e duvido que alguém consiga criar algo mais ridículo que esse chapéu do Rei.

Fonte: Yahoo!

Leia mais sobre: , .

relacionados


Comentários