Meio Bit » Baú » Robótica e IA » Carro dedo-duro viola as Leis da Robótica e denuncia motorista fujona

Carro dedo-duro viola as Leis da Robótica e denuncia motorista fujona

Pensando bem Asimov nunca disse que um robô tem que esconder as canalhices do dono, e esse Ford fez muito bem ao chamar o socorro quando a motorista de acidentou. Se depois ela quis dizer que não bateu na traseira de outro carro e mandou uma dona pro hospital, só lamento.

09/12/2015 às 0:02

tumblr_static_tumblr_m85h1p5gur1rcqpjdo1_500

Uma das ferramentas tecnológicas mais revolucionárias em termos de segurança são os sistemas de alertas automáticos. Muita gente já morreu ao sofrer acidentes caindo de ribanceiras e ficando desacordado. Mesmo um celular carregado com sinal é inútil se você não está em coma.

Esses sistemas detectam acidentes e automaticamente contactam centrais de emergência, passando dados como localização e detalhes do carro. Eles salvam vidas, mas também podem atrapalhar, se você for uma pessoa mau-caráter como esta senhora aqui:

picareta

Cathy Bernstein, residente de 57 anos da cidade de Port St. Lucie, Flórida por puro descuido encacetou seu Ford na traseira de uma Grand Caravan, deu ré e fugiu, acertando uma van no processo. Anna Preston, motorista da Caravan foi parar no hospital e teve a festa de Natal de seu grupo de dança estragado.

A fujona recebeu um chamado da central de emergência, ao qual respondeu que estava bem. A atendente insistiu.

“Ok, mas o seu carro chamou, dizendo que havia se envolvido em um acidente. Ele não faz isso sem motivo. A senhora não fugiu da cena do acidente?”

“Não” — respondeu a criatura desprezível — “Eu jamais faria isso”.

Só que fez e, quando o relato de Anna Preston entrou no sistema, rapidamente juntaram A+B e foram atrás. Encontraram Cathy com pequenos ferimentos, a levaram para o mesmo hospital de Anna.

Hospital do qual Cathy saiu devidamente medicada e devidamente presa.

Fonte: Yahoo!

Leia mais sobre: , , , , .

relacionados


Comentários