Meio Bit » Baú » Livros e quadrinhos » Primeiras impressões sobre a Comic Con Experience 2015

Primeiras impressões sobre a Comic Con Experience 2015

O MB esteve no primeiro dia da Comic Con Experience em São Paulo representado pela Bel e pelo Gustavo, que contam em detalhes como foi a experiência!

04/12/2015 às 12:04

ccxp_dia1_1

O MeioBit esteve durante o primeiro dia da Comic Con Experience e conta aqui como foi a experiência de estar num dos maiores eventos da cultura pop nerd do Brasil! Como esta é a nossa (e por “nossa” entenda “Bel e Gustavo”) ida à CCXP, tivemos a ideia de compartilhar com vocês esse nosso primeiro contato e as primeiras impressões sobre o evento, assim como dicas dos diversos tipos de entretenimento que existem por lá.

A primeira coisa que chama a atenção no evento é o tamanho da estrutura que foi montada para suportar todas as milhares de pessoas que passarão pelo São Paulo Expo nesses quatro dias. Para quem conhece e frequenta este tipo de evento aqui em SP sabe que todos têm em comum a superlotação característica. Esta edição da CCXP não é exceção. O que é importante ressaltar aqui é que a equipe responsável pela organização do evento está de parabéns, pois conseguiram gerenciar muito bem o espaço e tanto o público quanto os stands e atrações ficaram muito bem distribuídos.

ccxp_dia1_2

Outra coisa que está facilmente perceptível é que O AR CONDICIONADO ESTÁ AGUENTANDO!!!

Brincadeiras à parte, quem frequenta esses eventos grandes por aqui (CCXP, Campus Party, YouPix, etc) sabe que o ar condicionado até funciona, mas não consegue suprir a demanda de tanta gente animada por metro quadrado. Só que este ano é diferente: habemus um ambiente habitável.

Alguns outros pontos fortes desta CCXP são:

  • A equipe de limpeza também merece honras, não há nada de lixo espalhado pelo chão;
  • Caixas eletrônicos estão à disposição, assim como muitas estações para recarga de celulares e tablets, com carregadores para praticamente todos os tipos de celular;
  • A praça de alimentação, juntamente com a área de food trucks, está bem organizada e com várias opções alternativas à já batida “pizza da Dominos”;
  • Uma grande frota de ônibus gratuitos (e confortáveis) que saem da estação Jabaquara e levam os visitantes para o estacionamento do evento em torno de 10 minutos. Show!
  • O app da CCXP para smartphone é bem informativo e didático, possuindo informações de horários, mapas e a agenda completa do que está por vir;
  • O Artist Alley e o Music Alley estão bem organizados e bem divertidos também. Dá vontade de passar um dia inteiro só ali.


ccxp_dia1_3

Bom, nem tudo são flores. Apesar de poucas críticas, há alguns pontos que ainda podem ser melhorados (não sabemos se ainda nesta edição ou nas futuras), como:

  • A sinalização no metrô Jabaquara, juntamente com uma equipe de apoio, é praticamente inexistente. A estação é uma das maiores e mais frequentadas e só encontramos duas pessoas com a roupa amarela da organização. Esta já é uma crítica recorrente aos eventos deste porte aqui na cidade.
  • O Wi-Fi aberto para o público ainda é um mito, infelizmente 🙁
  • É praticamente impossível sair do evento no horário de fechamento. Mesmo tendo DIVERSOS ônibus e táxis (e algumas vans piratas), demoramos quase 40 minutos para conseguirmos entrar no transporte (que pode ou não ter sido a terceira opção citada anteriormente). Aconselhamos a sair um pouco mais cedo ou preparar a paciência.
  • Como de costume, os preços tanto de comida quanto de algumas lojas, estão extra apimentados (“tempos de crise”, sabe como é né). Pode ser uma boa levar alguns lanches conosco para não precisar gastar meio salário mínimo num macarrão e um sanduíche com batata e refrigerante.


E por enquanto é só, pessoal. Hoje tem mais, e se alguém quiser acompanhar essa aventura em tempo real, Bel e Gustavo estarão contando tudo pelos respectivos twitteres.

Até a próxima!

Leia também:

relacionados


Comentários