Meio Bit » Baú » Miscelâneas » E a guerra do videogame evoluiu de FPS para RTS

E a guerra do videogame evoluiu de FPS para RTS

A Guerra do Videogame evoluiu, e não falo de Xbox One vs PS4, mas da de verdade. Agora todo mundo está usando drones para fazer vídeos de combate, isso cria um distanciamento que chega a se tornar desconfortável, mas assim como batida de trem, não dá pra não olhar.

30/11/2015 às 13:47

AIR_Raytheon_UAV_Universal_Control_System_lg

Nos primórdios da primeira Guerra do Golfo os críticos de sofá cunharam o termo “guerra de videogame”, dizendo que as guerras estavam se desumanizando (pare e pense um pouco na bobagem que isso significa) e que com drones e mísseis matava-se sem risco. Sim, diziam que isso era “injusto”. lembro aqui a frase do General Patton:

O objetivo da guerra não é morrer pelo seu país, mas fazer com que outro pobre bastardo morra pelo dele”.

Em conclusão: luta justa é a em que todos os meus colegas voltam vivos pra casa. Daí a doutrina americana de só entrar em combate (idealmente) com superioridade de 10:1. A mecanização e informatização do combate tem ajudado, mas de forma alguma criou o distanciamento que os críticos tanto denunciam.

Por incrível que pareça a realidade é bem diferente da velha piada

Qual a diferença entre um acampamento terrorista e um orfanato?
·
Sei lá, eu só piloto o drone…”

Os países que operam drones sofrem com grande rotatividade, ninguém fica muito tempo, o trabalho é frustrante e psicologicamente desgastante. Estar longe do combate não facilita, só piora. A tal geração de gamers que seriam um grupo de Enders não deu certo, o mais ávido dos gamers distingue realidade de fantasia e não gosta de despedaçar gente remotamente.

Por outro lado a guerra está sim virando videogame. O conflito na Síria já é mais documentado do que toda a Segunda Guerra Mundial. Todos os lados (e são um monte) espetam GoPros em tudo que podem e sobem seus vídeos para o YouTube. Neles vemos a guerra nua e crua, sem a romantização e sanitização dos filmes, ou a censura das reportagens de guerra sancionadas por governos.

Um desses foi o mais impressionante que vi em anos, é um combate na Síria (acho) entre dois grupos. Um deles tem um tanque dirigido por algum maníaco, tudo filmado por um drone. É surreal você ver uma ação real nos mesmos moldes de um RTS.


حلب ش.م.م — مميز ... كسر حصون القوات الإيرانية في تل باجر وفرارهم أمام دبابات المجاهدين

As guerras viraram videogames ou os videogames se tornaram mais realistas? Sinceramente não sei, as estéticas se influenciam em mão-dupla. Da minha parte meu desconforto não é por causa da guerra, ela é uma realidade, gente morre, faz parte. Percebi que esse vídeo me incomodou por ser próximo demais dos meus jogos, não quero que sejam tão realistas assim.

Leia mais sobre: , , , , .

relacionados


Comentários