Meio Bit » Baú » Hardware » Amazon insiste no futuro das entregas com drones

Amazon insiste no futuro das entregas com drones

Amazon não desistiu de oferecer um serviço de entregas utilizando drones; único obstáculo continua sendo a FAA

30/11/2015 às 11:01

amazon-prime-air

A Amazon não desistiu de seus planos para lançar um serviço de entregas via drones. A FAA pode ter puxado seu tapete mas isso não a impediu de continuar trabalhando no Prime Air, e agora apresentou um novo modelo híbrido e que de certa forma, funciona muito bem.

A companhia de Jeff Bezos vem trabalhando há algum tempo para regularizar a entrega de mercadorias com drones. A ideia é oferecer um serviço rápido e prático, em que o pedido chegue na casa do comprador em até 30 minutos, ou menos. O drone original, que não era muito diferente de um quadricóptero que qualquer um pode comprar evoluiu para um modelo híbrido, descrito como “parte aeromodelo (chamar de avião é sacanagem) e parte helicóptero”, capaz de realizar VTOL como um Harrier.

O grande e curioso drone seria alimentado com dados pela nuvem, capaz de corrigir seu curso o tempo todo e reconhecer elementos em rota de colisão, tomando medidas para evitar problemas em tempo real. Ele sozinho reconheceria o local de pouso, deixaria a mercadoria e se mandaria.

Acompanhe o vídeo apresentado por Jeremy Clarkson, que não tem muito o que fazer exceto produzir seu novo show automobilístico que estreará em 2016 na Amazon, junto com os outros dois patetas:

Amazon Prime Air

Note, este não é o único drone em que a Amazon está trabalhando. Ela deixou claro que está desenvolvendo diversos modelos “para diversos ambientes”, provavelmente alguns maiores para cargas grandes e pesadas, outros velozes e menores para entregas em ambientes acidentados ou com um grande número de rednecks que queiram realizar a nobre modalidade de tiro ao alvo.

O grande, enorme empecilho continua sendo a FAA. A Amazon deixa claro que o único obstáculo que impede a entrada do Prime Air em serviço é a regulamentação do governo, algo que pelo andar da carruagem não vai acontecer tão cedo, se vir a ser liberado. A lei define que qualquer veículo aéreo não-tripulado não pode ser utilizado de forma comercial, seja como serviço que vise remuneração ao associado a ele. Assim, mesmo que a entrega seja gratuita em solo americano, por ser relacionada a uma aquisição de produto os drones da Amazon não podem sair do chão, simples assim.

A ideia da Amazon ao apresentar o piloto do Prime Air é conquistar a opinião pública, fazendo com que os consumidores pressionem a FAA a fim de regulamentar a entrega de mercadorias com drones. É algo um tanto difícil de acontecer (a mudança na lei) mas se muita gente encher o saco do governo, quem sabe?

Fonte: Amazon.

Dica: busque Cupom de Desconto Amazon no Ofertas

relacionados


Comentários