Meio Bit » Arquivos » Games » Miyamoto dispara para todos os lados

Miyamoto dispara para todos os lados

13/03/2009 às 12:00

Durante uma entrevista dada para a revista Famitsu, o game designer Shigeru Miyamoto deu algumas declarações que não agradarão uma boa parcela dos jogadores. Entre outras coisas, podemos ver que nas entrelinhas ele afirmou que as outras empresas produzem jogos demais, sem qualidade e acredita que por ter tentado seguir esse ritmo a Nintendo acabou perdendo um pouco o seu caminho, tendo passado por maus momentos, após o lançamento do N64 e principalmente com o Game Cube. Veja só:

Quanto mais competimos com novas empresas que entram no mercado, mais nós passamos a agir como elas. Mas ser o número um nessa competição é o mesmo que ser o número um com o público em geral? Essa é a questão que estamos enfrentando.

dori_myi_12.03.09 Esse é um emprego onde você tem um plano e precisa aperfeiçoa-lo infinitamente enquanto recebe ajuda dos outros. Se os jogos da Nintendo não se destacarem por não serem feitos de uma forma prolífera, então isso mostra que o processo de criação não significa nada, o que me deixa muito triste. Isso ficou especialmente óbvio durante a época do Game Cube; os títulos da Nintendo nem eram conhecidos pelo público em geral [não jogadores].

Nós decidimos que devíamos começar do zero e focamos nos games que poderiam ser jogados por pessoas que não são gamers. Fizemos então algumas pesquisas e o resultado foi a série Classic Nes, onde obtivemos a respostas que esperávamos. No final nós não queríamos um novo sistema, mas um produto que poderia deixar o mundo inteiro louco. Então o [ex-presidente da BigN] Yamauchi disse ’duas telas.’ Aquilo virou o laboratório de desenvolvimento de cabeça para baixo.

Embora ache que ele possui uma certa razão, já que os melhores momentos da Nintendo venham justamente da época do Nes e do Snes, quando a maioria ainda estava aprendendo a jogar, acho que os tempos são outros. Hoje a molecada já nasce usando joysticks com trocentos botões, usando internet e falando no celular.

Outro detalhe que não consigo entender é essa perseguição (na minha opinião) injusta com a lancheirinha, digo, o Game Cube. Mesmo não contando com uma enorme variedade de título, acho que ele possui uma boa biblioteca, mas talvez por ser muito menos popular que o PS2 (e quem não é?), ainda hoje conheço pessoas que duvidam do poder de processamento do videogame roxo. Relaxa Miyamoto, deixe o Cube descansar em paz.

[via CVG]

relacionados


Comentários