Meio Bit » Baú » Mobile » Microsoft pode ter desistido de levar apps do Android para o Windows 10

Microsoft pode ter desistido de levar apps do Android para o Windows 10

Astoria, projeto da Microsoft para devs portarem apps do Android para o Windows 10 de maneira simples foi congelado e pode ter sido abandonado

17/11/2015 às 13:33

android-windows-10

A Microsoft possui planos ousados para acabar com uma das maiores reclamações acerca do Windows Phone, a falta de apps. Ela apresentou quatro projetos distintos que consistiam em fornecer ferramentas que facilitassem o trabalho de desenvolvedores na hora de portar seus aplicativos para a plataforma Windows 10.

O Projeto Westminster é voltado para aplicações web, o Centennial mira em aplicativos Win32 e o Islanwood é dedicado ao iOS, mas o mais popular era de fato o Astoria, cuja meta é converter apps do Android.

A ideia toda consistia em fornecer uma ferramenta online que analisaria o APK do dev, informando o que ele teria que fazer para adaptá-lo adequadamente a fim de fazê-lo rodar no Windows 10, desktop ou mobile. Na maioria dos casos consistiria em trocar as APIs do Google pelas da Microsoft e adequar o ícone às Live Tiles. Tudo de forma simples e otimizada, o desenvolvedor não teria que sujar (muito) as mãos mexendo novamente no código.

Tudo poderia ser testado em IDEs populares como Eclipse e Android Studio, portanto Redmond estava servindo tudo de bandeja para atrair o máximo de aplicativos possíveis.

WMPoweruser — Project Astoria in action

Então, estava. Fontes diversas informam que o Projeto Astoria não está muito bem das pernas. A Microsoft não admite (em nota oficial disse apenas que o projeto “não está pronto”, mas lembra que os demais prosseguem sem problemas), mas os rumores apontam para o congelamento total do projeto e mais, há grandes possibilidades de ele ter sido de fato cancelado.

O fato é que nenhum progresso tem sido feito nos últimos tempos: os fóruns de desenvolvedores estão quietos desde setembro, com dúvidas da comunidade sido ignoradas. Um dos motivos seria a reclamação geral de que em vez de permitir que os devs programem diretamente NO Windows 10, o Astoria seria apenas um emulador que não funcionaria tão bem. Outros apontam problemas legais, o que é estranho se lembrarmos que mais de 60% de tudo o que compõe um Android pertence à Microsoft.

Teria a Microsoft perdido interesse em portar apps do Android? Considerando as reclamações, qualquer iniciativa que sirva para trazer novos programas para o Windows 10 é válida. O mais provável de ter acontecido foi o projeto ter sido paralisado e voltado para a prancheta, para ser melhorado e permitir que os devs trabalhem mais sossegadamente, mas o silêncio da empresa em até mesmo tirar dúvidas é de fato preocupante.

Enfim, acompanhemos o desenvolver dessa história no futuro.

Fonte: Windows Central.

relacionados


Comentários