Meio Bit » Baú » Ciência » Sebastião Salgado propõe projeto para recuperar o Rio Doce

Sebastião Salgado propõe projeto para recuperar o Rio Doce

Olhos D'Água — o fotógrafo Sebastião Salgado se encontra com a Presidente e entrega proposta para revitalização da bacia hidrográfica do Rio Doce.

16/11/2015 às 10:31

sebastião salgado_rio doce3

Sei que está todo mundo chorando pela França (que também merece todo nosso apoio), mas também deveríamos estar extremamente indignados com o que aconteceu com o Rio Doce, em Minas Gerais. Temos uma tragédia social e também ambiental. Pessoas morreram e ecossistemas inteiros foram devastados. Espécies foram extintas e ainda muita coisa ruim vai acontecer como consequência.

Muitos afirmam que o rio está morto. Sim, está, mas não para sempre. Corpos d'água possuem uma capacidade regenerativa. As nascentes vão continuar produzindo água limpa, os detritos serão levados para o mar e se diluir e logo uma nova camada de sedimentos vai soterrar a lama suja. Plancton, algas e até os peixes que ainda existem na cabeceira vão descer para o resto do rio quando a turbidez voltar a níveis normais. Vai levar tempo? Sim, mas com uma ajudinha do homem a coisa pode andar mais rápido.

Uma dessas ajudinhas está vindo do fotógrafo Sebastião Salgado e de sua ONG, o Instituto Terra. Na sexta-feira o fotógrafo se encontrou com a Presidente Dilma (como é bom ser relevante) e entregou para ela o seu projeto Olhos D'Água. A proposta é simples: revitalizar o Rio Doce com a recuperação de todas as nascentes da bacia hidrográfica (cerca de 400 mil).

Tudo lindo não é? Só que não é fácil. Recuperar uma nascente é sinônimo de cumprimento e respeito de todas as leis ambientais. Mata ciliar respeitada, proteção das nascentes, responsabilidade no uso de agrotóxicos e todas as coisas que empreendimentos capitalistas na agricultura não gostam muito. Vamos ser positivos. Um rio morto não serve para ninguém. Porém, mesmo com essa ajuda, vai demorar décadas para um resultado positivo. Infelizmente as pessoas precisam de água para beber hoje. Ou seja, a crise social ainda persiste e precisa de uma solução imediata.

Brasília - DF, 13/11/2015. Presidenta Dilma Rousseff recebe o fotógrafo, Sebastião Salgado no Palácio da Alvorada. Foto: Roberto Stuckert Filho/PR

Voltando ao projeto de Sebastião Salgado, segundo o Blog do Planalto, o projeto Olhos D'Água é conduzido pelo Instituto Terra, organização civil sem fins lucrativos fundada em 1988 por iniciativa de Salgado e sua mulher, Lélia Deluiz Wanick Salgado. Atua na região do Vale do Rio Doce, entre os estados de Minas Gerais e Espírito Santo, região que vivencia as consequências do desmatamento e do uso desordenado dos recursos naturais.

As principais ações do projeto envolvem a restauração ecossistêmica, produção de mudas de Mata Atlântica, extensão ambiental, educação ambiental e pesquisa científica aplicada. Como resultado das ações, mais de 7 mil hectares de áreas degradadas estão em processo de recuperação na região e mais de 4 milhões de mudas de espécies de Mata Atlântica já foram produzidas em viveiro para abastecer plantios de restauração.

sebastião salgado_rio doce2

Trabalhar de forma coletiva, ordenada e seguindo indicações técnicas (e não políticas) é a única maneira de acelerar a revitalização do corpo d'água. Vamos ver se o governo vai ter força para isso.

Leia mais sobre: , , .

relacionados


Comentários