Meio Bit » Baú » Áudio e vídeo » David Gilmour — Rattle That Lock

David Gilmour — Rattle That Lock

Rattle That Lock — novo trabalho do eterno vocalista do Pink Floyd nos mostra que muita música boa ainda pode ser feita.

15/11/2015 às 12:02

David-Gilmour

Demorou um pouco, mas finalmente recebi o mais novo trabalho solo de estúdio de David Gilmour. Infelizmente, é impossível dissociar a figura do guitarrista/vocalista de sua banda principal, o Pink Floyd, mas seus discos solos tem a capacidade de serem diferentes, mas ainda mantendo uma forte influência de sua banda. O disco anterior, On A Island, foi lançado em 2006 e, embora um pouco melancólico, foi um ótimo material que embalou muitas de minhas noites. Garanto para vocês que estava com um pouco de medo deste disco. Ele veio logo depois do trabalho final do Pink Floyd, The Endless River, que tem o poder de fazer qualquer um cometer suicídio, mas esse não é o caso aqui.

Rattle That Lock é, com o perdão da expressão, um puta disco. Já entra como um dos melhores lançamentos do ano e olha que isso não é pouca coisa, pois tivemos ótimos discos lançados em 2015. As músicas foram todas compostas e produzidas pelo cantor (com algumas parcerias com a sua esposa, a escritora Polly Samson). O press release do lançamento do disco diz que o tema central da obra é aproveitar cada momento, olhar para o futuro… e não ter medo ou se privar, e esse é o principal sentimento que fica quando a bolachinha acaba de rodar.

Rattle That Lock

Se você é um fã de Pink Floyd, ou da carreira solo do guitarrista, já sabe o que vai encontrar. Músicas estilosas, solos magníficos, influência clássica e a voz de veludo do guitarrista. O disco abre com 5 A.M. com todo o clima do amanhecer, com pássaros cantando e que podemos encarar como uma pequena introdução instrumental do que está por vir.

A segunda música já é a faixa título: Rattle That Lock pode ser considerada uma música comercial, daquelas que tocariam em qualquer rádio. Só que isso não é um defeito, pelo contrário. Ótima música para quem gosta de uma boa melodia. E, logo em seguida, temos a melhor música do disco, em minha opinião: Faces of Stone é um primor de composição e, provavelmente, uma das melhores coisas feitas com o rótulo rock progressivo (se é que podemos classificar a composição).

Se o disco tivesse essas 3 músicas já valeria a aquisição. Mas, ainda temos Dancing Right in Front of Me, com seu clima descontraído; In Any Tongue, a mais longa do disco; The Girl in the Yellow Dress, um Jazz da melhor qualidade; e And Then…, a instrumental que fecha o disco e nos deixa com vontade de ouvir mais.

Vale a pena investir e ter esse disco em sua coleção. Destaque para a bela capa do CD. Infelizmente, como quase sempre, não é fácil encontrar esse lançamento nas lojas on-line brasileiras. A melhor opção é o bom e velho Mercado Livre. Você encontra a versão em vinil (média de R$ 250,00), uma versão especial importada com CD + Blu-ray (média de R$ 200,00) e o CD normal (que acompanha um livreto de 22 páginas com informações) por R$ 59,00.

David Gilmour - Rattle That Lock (Official Music Video)

relacionados


Comentários