Meio Bit » Baú » Ciência » Carl Sagan, o game designer

Carl Sagan, o game designer

Quem diria: documentos de Carl Sagan disponíveis na Biblioteca do Congresso revelam que astrônomo tinha ideias para um game baseado no livro “Contato”.

11/11/2015 às 11:31

carl-sagan

Carl Sagan foi muitas coisas: astrônomo, cosmólogo, escritor, apresentador e mais importante, um dos maiores divulgadores científicos da nossa era. Ele, que teria completado 72 anos na última segunda-feira se vivo fosse inspirou gerações de pesquisadores, cientistas e gente comum como eu e você.

Isso é o que todo mundo sabe. O que pouca gente sabe é que Sagan também tinha interesse no design e criação de uma outra forma de mídia como forma de ensinar ciência, uma que na época ainda estava florescendo: o vídeo game.

Eis a história: em 2012 a Biblioteca do Congresso norte-americano recebeu uma enorme doação de documentos pertencente a ele e sua viúva Ann Druyan, com a intenção de disponibilizar tudo para consulta pública. É coisa pra burro, ao todo foram 1.705 caixas de material como ensaios, boletins escolares, cartas, desenhos, scripts, fitas cassete… mas com a ajuda financeira de Seth MacFarlane, que bancou parte dos custos o material vem sendo aos pouco posto em exibição, inclusive através da internet.

Claro que o processo demora um bocado, nem tudo estaria disponível para apreciação in loco ou via rede de uma para outra, já que o trabalho requer cuidados, por isso é sempre bom conferir o acervo na página oficial em busca de novidades.

contact

O filme mesmo só saiu em 1995

Pois bem; uma das mais recentes atualizações incluiu uma série de novos documentos, e um deles chama a atenção por ser considerado inusitado: uma ideia de design para um jogo de videogame baseada em Contato, que na época em que foi idealizado (1983) ainda não havia sido publicado como um livro; ele só chegou às prateleiras dois anos depois.

Como assim? Contato nasceu originalmente como um roteiro para cinema em 1979, tendo sido produzido em paralelo com Cosmos, sua obra mais conhecida. Entretanto a produção do filme foi interrompida, e Sagan acabou adaptando a obra como um romance. A publicação do script, entretanto mostra que ele tinha a intenção que Contato fosse uma obra transmídia, capaz de atingir diversos perfis de pessoas.

O documento mostra que mesmo que fosse uma obra de entretenimento, a intenção de Sagan com o game era educar e ensinar: o desafio consistiria em levar o jogador a navegar pelo espaço e encontrar novas civilizações, e a engine traria uma representação fiel o suficiente à Via-Láctea que permitisse reconhecimento de padrões, desde que os computadores da época permitissem tal coisa (considerando o Crash dos Videogames ocorrido naquele ano, é mais provável que Sagan estivesse pensando em plataformas como os computadores populares e acessíveis como os da Atari ou o Commodore 64, além do Apple II e outros, embora uma conversão para consoles fosse possível).

É uma pena que a ideia não tenha se tornado realidade, mas confira o link do documento e imagine caso as coisas tivessem ocorrido de uma forma diferente.

relacionados


Comentários